Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Sindicato da Carreira de Chefes da PSP acusa Anabela Rodrigues de incapacidade na condução do processo

  • 333

A ministra da Administração Interna troca impressões com elementos das autoridades locais durante a apresentação, este sábado, em Faro, do dispositivo de segurança para o verão no Algarve.

Luís Forra/LUSA

O sindicato considera que a ministra da Administração Interna revelou "incapacidade manifesta na condução" do processo de novo estatuto para a polícia

O Sindicato Nacional da Carreira de Chefes da PSP (SNCC-PSP) pediu este sábado a "imediata demissão" da ministra da Administração Interna, "por incapacidade manifesta na condução" do processo de novo estatuto para a polícia.

Em comunicado, o SNCC-PSP diz que não aceita qualquer memorando de entendimento com Anabela Rodrigues, já que a ministra não aceitou nem uma das sugestões de alteração do estatuto que propôs para discussão aos polícias.

E garante, no mesmo comunicado, que vai "participar ativamente" em todas as reuniões "que venham a ser marcadas pelos sindicatos da PSP que decidam que chegou o momento de passar das palavras aos atos em defesa dos polícias e da nobre instituição policial".

Também a Federação Nacional dos Sindicatos da Polícia (Fenpol) já hoje tinha pedido a demissão da ministra, por considerar que o novo projeto de estatuto profissional vem agravar as condições da PSP. Ao contrário, a Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP) considerou ser "prematuro pedir já a demissão da ministra", sendo necessário primeiro conhecer o documento final de proposta de estatutos. 

Confrontada hoje no Algarve com o pedido de demissão, a ministra não fez comentários.

Anabela Rodrigues tem vindo a discutir com as diversas estruturas sindicais da polícia um projeto de novo estatuto para a classe, com os dirigentes a oscilarem entre o otimismo e o pessimismo à saída das reuniões.