Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Marques Mendes: "Se Sócrates é protagonista, Costa é abafado"

  • 333

No seu comentário habitual na SIC, Luís Marques Mendes fala sobre as consequências que a detenção de José Sócrates tem para o PS de António Costa e sobre a privatização da TAP. O jogo entre Portugal e a Arménia, disputado este sábado, foi outro dos temas abordados

Helena Bento

Jornalista

Luís Marques Mendes diz que José Sócrates "é um incómodo e um problema para o PS", "porque justa ou injustamente a maior parte das pessoas já condenou Sócrates".

 Acrescenta ainda que os interesses do ex-primeiro-ministro, detido em Évora, "não são conciliáveis" com os do líder do PS, António Costa. E dá o exemplo do que aconteceu à saída da Convenção Socialista, sábado passado, face à notícia de que Sócrates tinha recusado a proposta da pulseira eletrónica. "Se Sócrates é protagonista, Costa é abafado".

Sobre o processo de venda da TAP, Marques Mendes refere que "a ideia de que o PS, se ganhar as eleições, vai anular o negócio da TAP é mentira, e é um conto de crianças". "Apenas Bruxelas pode fazê-lo", considera. 

"Uma miséria". Foi a expressão utilizada pelo comentador para descrever o jogo entre Portugal e a Arménia, disputado este sábado, que resultou numa vitória para a seleção portuguesa. Em campo, refere, estiveram "duas equipas banais", com a diferença de que a Arménia é uma "equipa banalíssima" e Portugal, apesar de "não ser suposto", também o foi. 

Marques Mendes aponta o dedo aos jogadores portugueses. Têm "falta de qualidade e estão a precisar de férias", diz. Na sua opinião, Portugal tem "obrigação de fazer muito mais e de jogar mais". E tem também de ter "mais ambição". "Ficou aquém das expetativas".