Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Multas por não pagamento de portagens reduzidas para quem pagar até ao fim de setembro

Rui Duarte Silva

Pagamento pode ser feito no portal das Finanças. Quem o fizer pode beneficiar da dispensa de juros de mora e de uma redução da coima

 O regime excecional de regularização de dívidas e coimas resultantes do não pagamento de taxas de portagem, publicado esta segunda-feira em "Diário da República", inclui dívidas anteriores a 30 de abril e prevê uma redução das multas pagas até ao final de setembro.

Mas o regime exclui todas as dívidas depois de 30 de abril: "A presente lei aprova um regime excecional de regularização de dívidas resultantes do não pagamento de taxas de portagem e coimas associadas, por utilização de infraestrutura rodoviária efetuada até ao último dia do segundo mês anterior à publicação do presente diploma", lê-se na lei.

O pagamento das dívidas pode ser feito no portal das Finanças e quem pagar a taxa de portagem e respetivos custos administrativos até ao final de setembro pode beneficiar da dispensa de juros de mora e de uma redução para metade das custas do processo de execução fiscal e ainda de uma redução da coima que nunca pode ser inferior a cinco euros.

O novo regime prevê ainda novas regras para as situações em que não é possível identificar o condutor do veículo no momento da prática da contraordenação, determinando que as concessionárias devem notificar o titular do documento de identificação do veículo para que este, no prazo de 30 dias úteis, proceda a essa identificação ou pague voluntariamente o valor da taxa de portagem e os custos administrativos associados.

Caso o agente da contraordenação não proceda ao pagamento, o diploma determina que é lavrado auto de notícia e extraída a certidão de dívida composta pelas taxas de portagem e custos administrativos associados correspondentes a cada mês.

O novo regime entra em vigor a 1 de agosto.