Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Greve dos enfermeiros mais sentida nos centros de saúde

Sindicato diz que “os enfermeiros são os licenciados que menos ganham na Administração Pública”

JOSÉ VENTURA

Os dois dias de paralisação nacional tiveram uma adesão média entre os 75% e os 80%. Esta sexta-feira as ausências foram mais notadas, sobretudo nos centros de saúde. 

O balanço é feito pelo presidente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP), José Carlos Martins. Nos dois dias de greve, que esta sexta-feira chega ao fim, os  dados indicam “uma adesão média entre os 75% e os 80% nos dois dias, o que traduz bem a revolta dos enfermeiros”. 

Apesar de não terem sido notadas grandes diferenças na adesão ao protesto, nesta sexta-feira foi “mais claro uma elevada ausência de enfermeiros nos centros de saúde”, acrescentou o dirigente. No turno da noite, a participação dos enfermeiros rondou os 84%  e durante a manhã terá estado acima dos 74,5%, segundo os dados já obtidos da maioria dos hospitais. 

A greve começou às zero horas de quinta-feira, sobretudo, por questões remuneratórias. “No Ministério da Saúde parece não faltar dinheiro para recrutar médicos aposentados, para dar incentivos para deslocação para a periferia e para atribuir incentivos a médicos das Unidades de Saúde Familiar e das Unidades de Cuidados de Saúde Personalizados. Neste quadro, os enfermeiros não compreendem e não aceitam e acham inadmissível e intolerável esta discriminação por parte do Governo e do Ministério da Saúde”, explicou à Lisa José Carlos Martins. 

O SEP espera agora que a tutela apresente contra propostas. Se isso não acontecer nos próximos dias, a direção nacional vai decidir “novos processos de luta, que incluirão greves e outras ações”. E sublinha: “Os enfermeiros são os licenciados que menos ganham na Administração Pública.” 

O gabinete de Paulo Macedo reagiu, à greve, logo no primeiro dia. Em comunicado critica a oportunidade da paralisação, considera “fantasiosos” os dados sobre a adesão avançados pelo sindicato e recordar medidas recentes. Por exemplo, a criação conceito de Enfermeiro de Família ou a contratação de 839 enfermeiros só este ano.