Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Advogado de Sócrates “felicíssimo” com novos desenvolvimentos no caso

  • 333

João Araújo: "Era e sou amigo dele, não há muito tempo. Tratei de uns assuntos dos familiares"

Nuno Botelho

Ministério Público ouviu quarta-feira o antigo governante devido a “factos entretanto apurados no decurso do inquérito”.

Depois de ter sido ouvido durante quatro horas no Departamento de Investigação e Ação Penal (DCIAP), José Sócrates esteve à conversa esta quinta-feira com João Araújo. O advogado garantiu que está "felicíssimo" com os últimos desenvolvimentos do processo.

"Aí se eu pudesse falar! Não há propriamente factos novos. Há uma ou duas coisas, mas sobre isso não posso falar. Estou felicíssimo", disse João Araújo aos jornalistas, diante do estabelecimento prisional de Évora.

"Há pessoas que têm contas lá na Suíça, sorte a deles", mas Sócrates não é um desses "sortudos" e "não tem nada que ver com o assunto".

O ex-primeiro-ministro foi chamado quarta-feira a interrogatório pelo procurador Rosário Teixeira, titular do processo da Operação Marquês. Deslocou-se a Lisboa, ao DCIAP, para ser ouvido. O Ministério Público explicou que "a diligência" teve "como objetivo principal ouvir o arguido sobre factos entretanto apurados no decurso do inquérito".

O Ministério Público (MP) acredita que o antigo governante recebeu dinheiro do grupo Lena para o beneficiar em obras de concurso público. No total, segundo a MP, terá recebido 23 milhões de euros que passaram pelas contas de Carlos Santos Silva, arguido neste processo e que passou esta semana a prisão domiciliária.   

O antigo primeiro-ministro foi detido no âmbito da Operação Marques, no dia 21 de novembro do ano passado, sob suspeita dos crimes de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais.  Neste momento, José Sócrates é o único arguido do processo que continua preso.