Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Domiciliária: amigo de Sócrates já está em casa

  • 333

Decisão do juiz foi conhecida na sexta-feira, medida foi aplicada esta terça. Ex-primeiro-ministro mantém-se em preventiva na prisão de Évora.

O empresário e antigo administrador do grupo Lena Carlos Santos Silva está desde cerca das 18h30 em casa, em Lisboa, com pulseira eletrónica, confirmou à Lusa fonte dos serviços prisionais.

Santos Silva, disse a fonte, saiu da prisão cerca das 18h15 e um quarto de hora depois já estava em prisão domiciliária, na sua casa de Lisboa.

Na passada sexta-feira o antigo administrador do grupo Lena viu alterada a sua medida de coação de prisão preventiva para prisão domiciliária, com pulseira eletrónica.

"O Ministério Público foi notificado de que, relativamente ao arguido Carlos Santos Silva, o juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal decidiu alterar a medida de coação de prisão preventiva para obrigação de permanência na habitação com vigilância eletrónica", referiu na altura a Procuradoria-Geral da República.

Carlos Santos Silva, que está indiciado por fraude fiscal, branqueamento de capitais e corrupção, encontrava-se em prisão preventiva no estabelecimento prisional anexo à Policia Judiciária de Lisboa desde 25 de novembro de 2014.

O ex-administrador do grupo Lena foi detido no âmbito da "Operação Marquês", assim como o antigo primeiro-ministro José Sócrates. O empresário é amigo de Sócrates.

José Sócrates, acusado dos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção, mantém-se em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Évora.