Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Menina careca queria ser princesa e virou modelo

  • 333

Captura de ecrã da BBC

Aos dois anos começou a perder cabelo. Vinte e quatro meses depois já estava careca. Hoje, com cinco anos, ganhou um contrato como modelo. Sydney Caraher sofre de alopécia, uma doença que afeta cerca de 2% da população mundial.

Tem cinco anos, é careca, e queria ser princesa. O sonho concretizou-se: ganhou recentemente um contrato como modelo. Mas nem tudo tem sido fácil no percurso de Sydney Caraher.

Quando escovar o cabelo se transforma num filme de terror resume bem o início do pesadelo de Sydney, uma menina britânica que começou a perder cabelo aos dois.

Terá sido uma situação de stress - quando foi ao hospital para retirar uma tampa de uma caneta presa no nariz -, que lhe desencadeou a alopécia, uma doença que causa a perda de cabelo e que afeta cerca de 2% da população mundial.

Aos três anos, Sydney perdeu as pestanas e as sobrancelhas, enquanto aos quatro perdeu todo o cabelo, na sequência de uma cirurgia aos ouvidos. Nessa altura, desanimou e perdeu a esperança, queixando-se aos pais que parecia um menino. 

Por vezes, as pessoas pensavam até que Sydney sofresse de cancro. Mas depois da fase de choque "voltou a querer ser princesa", conta a mãe à BBC.

Participou num concurso num centro comercial em Merseyside, no noroeste de Inglaterra, e depois Sydney ganhou um contrato como modelo numa agência.

"Ela era linda com ou sem cabelo", declarou Laura Seymor, fundadora da agência de modelos.

A mãe de Sydney disse que este contrato vem reforçar a "confiança" da filha, sendo importante também para conciencializar as pessoas sobre a doença.