Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Aos 65 anos, Annegret é mãe de quadrigémeos

  • 333

Annegret Raunigk com a sua filha Leila, em 2005. Até nascerem os quadrigémeos, Leila era a filha mais nova, agora com dez anos

PATRICK LUX / EPA

A alemã, que já tinha 13 filhos, foi esta semana mãe de quatro crianças. Annegret é a mãe de quadrigémeos mais velha do mundo.

Três rapazes e uma rapariga. Annegret Raunigk, de 65 anos, deu esta semana à luz quadrigémeos. Os bebés nasceram prematuramente e de cesariana, apenas com 26 semanas, mas o hospital de Berlim já fez anunciar que têm "boas hipóteses de sobreviver". Os filhos foram concebidos graças ao recurso a inseminação artificial múltipla, que a mãe solteira realizou na Ucrânia.  

As quatro crianças vão juntar-se à prole de 13 filhos que a alemã já tinha, cujas idades vão desde os 44 anos a estes recém-nascidos. Para além destesAnnegret já é avó de sete crianças.  

O que leva uma professora de Inglês e Russo, quase na idade da reforma, a ter ainda mais filhos? Há dez anos, quando nasceu o seu 13º filho, Annegret garantiu à imprensa alemã que são os filhos que mantêm a sua juventude. Para além disso, a sua filha mais nova, Leila, pediu a Annegret um irmão ou irmã - e a mãe fez-lhe a vontade. Só que desta vez vieram quatro.  

"Como deve uma pessoa ser aos 65 anos?", questionou Annegret, quando confrontada pelos jornalistas sobre questões morais, associadas à sua gravidez tardia. "Parece que deve encaixar-se em alguns clichés que, na minha opinião, são cansativos". E diria ainda, rematando: "Cada um deve tomar as suas próprias decisões".