Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Prisão preventiva para jovem suspeito do homicídio de rapaz de 14 anos

  • 333

Filipe, o menor assassinado, foi encontrado morto na arrecadação deste prédio de Salvaterra de Magos

António Pedro Ferreira

Há desenvolvimentos no caso de Salvaterra de Magos. Jovem que vai ficar em preventiva tem 17 anos e um historial de furtos e posse de droga, mas não de situações de violência. Confessou ter assassinado a vítima com uma barra de ferro. De acordo com fonte judicial, o crime terá sido cometido por um "motivo fútil".

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

O Tribunal de Santarém decretou prisão preventiva para o jovem de 17 anos suspeito de matar Filipe Costa, de 14 anos, em Salvaterra de Magos. O corpo da vítima foi encontrado quinta-feira de manhã e a PJ deteve o suspeito na noite do mesmo dia.

Depois de várias horas de interrogatório, o jovem de 17 anos acabou por confessar o crime à PJ e contou que matou a vítima com uma barra da ferro. Ao que o Expresso apurou, os dois jovens só se conheceram na passada sexta-feira, três dias antes do crime. Ainda assim, mantiveram um contacto regular nesse período.

De acordo com fonte judicial, o crime terá sido cometido por um "motivo fútil" e está descartada, pelo menos para já, a hipótese de haver mais envolvidos no homicídio de Filipe, desaparecido desde segunda-feira e encontrado morto quinta-feira, na arrecadação de um prédio no centro de Salvaterra de Magos. 

Não tinha dado sinais de poder ser violento

A vila é pequena e tranquila e, por isso, sempre que um furto acontecia em Salvaterra de Magos o seu nome vinha à baila. Foram também frequentes as vezes em que foi apanhado pela GNR com posse de droga, estando referenciado pela Comissão de Proteção de Menores. Segundo uma fonte policial, havia um processo em curso com um pedido para o seu internamento numa instituição. Mas nunca Daniel, de 17 anos, tinha dado sinais de poder ser violento. Até agora.

Esta quinta-feira à noite, o jovem foi detido e levado para o estabelecimento prisional anexo à Polícia Judiciária, em Lisboa, por ser considerado o principal suspeito do homicídio de Filipe Costa, um adolescente de 14 anos que se encontrava desaparecido desde a noite de segunda, dia 11, e cujo corpo foi descoberto três dias depois na arrecadação de um prédio no centro da vila.

Estudante do 10º ano no curso de electrónica da escola profissional de Salvaterra de Magos, o suspeito conhecia a vítima há poucos dias, mas manteve um contacto regular com ela até ao seu desaparecimento.