Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Vacina Prevenar gratuita a partir de 1 de junho para crianças nascidas desde janeiro

  • 333

Vacina que previne doenças provocadas pela bactéria pneumococo, como a pneumonia, meningite, otite e septicemia, entre outras, passa a integrar o Plano Nacional de Vacinação. Será ainda gratuita para alguns adultos com doenças crónicas.

A vacina Prevenar 13, que previne doenças como a meningite e a pneumonia, vai ser gratuita para as crianças nascidas desde o início deste ano. Passará, assim, a integrar o Programa Nacional de Vacinação (PNV), anunciou esta quinta-feira o Governo.  

A inclusão foi possível após "negociações com a indústria farmacêutica", conforme revelou à Lusa fonte do Ministério da Saúde. Só em 2015, a distribuição gratuita custará ao Estado 2,5 milhões de euros. 

A vacina previne doenças provocadas pela bactéria pneumococo, como  pneumonia, meningite, otite ou septicemia, entre outras. 

Além das crianças, a Prevenar 13 será igualmente gratuita para "os adultos com doenças crónicas e considerados de alto risco, nomeadamente os portadores do vírus VIH e de certas doenças pulmonares obstrutivas, além do cancro do pulmão". A restante população, incluindo as crianças nascidas antes de janeiro, beneficiará de um 'desconto' de 15%. 

A imunização com a Prevenar 13 implica a toma de três doses e, eventualmente, de mais uma de reforço. Nas crianças com mais de 12 meses somente são necessárias duas doses e depois dos dois anos a proteção contra a bactéria é conseguida com uma única administração, tal como no caso dos adultos. 

Cada toma custa agora 59,49 euros e só pode ser adquirida nas farmácias mediante receita médica. A prescrição do médico é indispensável, mas não garante a comparticipação do Estado.  

O apoio agora anunciado pelo Governo só vai começar a ser garantido a 1 de junho, no Dia Mundial da Criança, e para os grupos definidos. Ou seja, bebés nascidos desde janeiro e alguns doentes crónicos. Nestes casos, a vacina será gratuita e distribuída nos centros de saúde.  

A entrada desta vacina para o PNV é a 13ª e a mais recente desde 2008, quando foi introduzida a proteção das raparigas contra o vírus do papiloma humano (HPV). O PNV foi criado há 50 anos, no início do ano letivo de 1965, com a dispensa universal da vacina contra a poliomielite.     

O acordo entre a Direção-Geral da Saúde, o Infarmed, a Administração Central do Sistema de Saúde e a indústria farmacêutica foi firmado esta quinta-feira.