Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Este ano há mais uma bandeira azul nas praias portuguesas

  • 333

No total, serão 299 as zonas balneares portuguesas a hastear o galardão de qualidade. 

Carla Tomás (texto) e Sofia Miguel Rosa (infografia)

Desde 2001, mais do que triplicaram as praias galardoadas em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa, fruito dos investimentos feitos nos sistemas de tratamento de águas residuais e num melhor ordenamento do território e cumprimento de normas ambientais

DR

Mais de metade das praias portuguesas orgulham-se de hastear o símbolo de qualidade balnear. Mas este ano apenas haverá uma praia a mais do que em 2014 a içar a bandeira azul.

Somando as novas - há três estreantes: Canavelas (Góis) e Praia da Pampilhosa da Serra, ambas fluviais no centro do país; e Beliche, na costa de Vila do Bispo (Algarve) - e as reentradas (17); e subtraindo as saídas (20), serão no total 299 as zonas balneares que poderão ostentar o galardão de verão em 2015 - ver gráfico acima. 

Entre as 17 praias que retornam à lista das eleitas constam Vila Praia de Âncora (Caminha), Crismina (Cascais), São João da Caparica (Almada), Ferragudo (Lagoa), Calhetas (São Miguel, Açores) ou Lido (Funchal, Madeira). 

Excluídas da lista deste ano ficam duas dezenas das galardoadas anteriormente, metade das quais localizadas nas ilhas dos Açores e da Madeira, como as de Almoxarife (Faial) ou Calheta e Ribeira Brava (Madeira). Entre as destronadas do continente constam as praias fluviais de Pego Fundo (Alcoutim) e Aldeia Viçosa (Guarda), ou costeiras como São Martinho do Porto (Alcobaça), Atlântica (Grândola) ou Lagoa (Póvoa do Varzim).  

A principal razão para a perda da bandeira azul prende-se com a diminuição da qualidade da água balnear, que deixou de ser excelente. E na base desta perda estão sistemas de tratamento de esgotos que não cumpriram as suas funções por estarem subdimensionados ou a precisarem de manutenção. Uma época maior de chuvas e o facto de estas zonas balneares terem águas mais paradas agudizam estes problemas. 

Desde 2001, mais do que triplicaram as praias galardoadas em Portugal pela Associação Bandeira Azul da Europa. Eram então apenas 96 e hoje são 299, fruto dos investimentos feitos nos sistemas de tratamento de águas residuais e num melhor ordenamento do território e cumprimento de normas ambientais.  

O Algarve continua a liderar com o maior número de praias premiadas (86), seguido do Norte (65). A bandeira azul será içada também em 15 marinas e conta com uma nova: a Doca de Santo Amaro, em Lisboa.