Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Lar, doce lar? O catálogo da violência doméstica

  • 333

A nova campanha da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima mostra-nos como a casa devia ser um lugar seguro. Devia. Mas, muitas vezes, não é. 

Como qualquer bom catálogo de artigos para a casa, tem belas fotos, ambientes acolhedores e aconchegados [pode vê-lo  AQUI]. Tudo arrumadinho, limpinho. Apetece mergulhar no sofá e lá ficar. Até abre com uma citação célebre da Dorothy, de "O Feiticeiro de Oz": "There's no place like home". É verdade? Nem sempre.

Continuem a desfolhear o catálogo. A casa é um refúgio, ou um pesadelo. A APAV sabe bem do que fala. E descreve cada divisão de uma casa com um potencial local de crime. Basta recorrer às estatística. No quarto, na sala, na casa de banho ou na cozinha, pode haver vítimas. Precisamente de violência doméstica. Aquela praticada no sítio onde supostamente estávamos seguros.

Ainda no rescaldo do dia da Mãe, vale a pena folhear alguns números:

. 48 pessoas morreram no ano passado no âmbito da violência doméstica

. 85% das vítimas eram mulheres

. 78% nem dependem economicamente dos maridos

. Uma em cada três mulheres sofreu algum tipo de comportamento abusivo por parte do parceiro atual, ou do ex-companheiro

Lar, doce lar?. Bom... depende.