Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Greve na TAP. Empresa diz que se mantém a tendência para a realização de voos

  • 333

O aeroporto do Porto foi, até ao momento, o mais afetado, devido ao cancelamento de voos da Portugália. Este é o segundo de dez dias de greve.

A TAP informou hoje que às primeiras horas do segundo dia de greve dos pilotos se mantém a tendência para a realização de voos, com mais cancelamentos por parte da Portugália, os quais afetam o aeroporto do Porto.   

"Hoje temos um panorama semelhante ao dia de ontem [sexta-feira] com as tripulações a apresentarem-se ao serviço para a realização dos voos nos vários aeroportos", afirmou à Lusa a porta-voz da Transportadora Aérea Portuguesa (TAP) Carina Correia.   

O aeroporto do Porto é o mais afetado por cancelamentos, sobretudo voos operados pela Portugália, acrescentou a mesma fonte.   

Ao contrário do sucedido no primeiro dos dez dias de greve (sexta-feira) na TAP e na Portugália não foram revelados números da adesão às 08:00, alegando a empresa que o maior número de partidas se deverá realizar ao longo da manhã.   

No primeiro dia de greve, a TAP contabilizou até às 17h de sexta-feira 155 voos realizados de um total de 227 programados, ou seja, cerca de 70 por cento dos voos agendados.  Segundo a empresa, na TAP registaram-se 83,3% dos voos e, na Portugália, 21,1%, o que resulta numa maior adesão à greve na Portugália.  

Dados que contrariam os do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), segundo o qual a TAP realizou apenas 36% dos voos programados.