29
Anterior
Os 'Bartolomeus' do futebol português
Seguinte
Euro 2012: animais envenenados e queimados vivos na Ucrânia (vídeo)
Página Inicial   >  Blogues  >  100 reféns  >   Soares é fixe, a troika que se lixe

Soares é fixe, a troika que se lixe

|

Não costumo concordar em quase nada com o que o ex-Presidente da República Mário Soares diz, manda dizer, dá a entender ou sequer acena. Não gosto do estilo, detesto os epítetos disparatados de "Pai da Nação", de grande "senador", etc. Acho patético. Até porque se assim é, se o senhor é efetivamente o pai deste cemitério social e económico em que vivemos só tem de se envergonhar por não ter interrompido a gravidez a tempo. Convenhamos que a situação a que chegámos é um aborto vivo. E Mário Soares é tão ou mais responsável do que todos os outros que lhe seguiram as pisadas. Não governou ele com o FMI em Portugal?

Apesar disto, acho que li pela primeira vez uma declaração deste senhor com a qual concordo em absoluto: "Romper com a troika". Rasgar o acordo assinado e que mais não é do que a sentença de morte lenta de um país e de um povo. A execução do memorando assinado com a troika é provavelmente o pior ato de gestão política de que há memória neste país. Não está em causa a intenção, mas o que esta execução (literalmente) acarreta. É suicídio político e assassinato económico-social.

O famigerado memorando tem funcionado não apenas como a subjugação pura e simples de um país aos desmandos de padrinhos alemães e franceses, mais do que expectável, mas como uma verdadeira carta branca para os Governos (PS e PSD-PP) poderem aplicar indiscriminadamente  todo o tipo de medidas de austeridade que visam tapar no imediato o buraco que os mesmo escavaram durante décadas. Execráveis na actuação, os nossos políticos pensam no presente (deles) hipotecando o futuro (nosso). O habitual - nada de novo.

A crise está a ser usada para esconder a incompetência com que este país tem sido e continua a ser gerido. À passagem alienam-se direitos, rouba-se quem trabalha, atiram-se milhares de pessoas para o desemprego e levam-se centenas de milhares à miséria. Sem vergonha ou decoro continuam estes senhores a governarem-se às nossas custas fingindo que nos governam. A crise e a conjuntura parecem servir que nem uma luva à total desresponsabilização.

Este país é uma bomba-relógio e Mário Soares sabe disso perfeitamente. E quando estoirar ele quer estar do lado certo, como sempre. O velho ancião - dirão alguns. Os políticos que temos - digo eu.

 

Acompanhe o 100 Reféns no Facebook

Na página oficial do 100 Reféns no Facebook juntam-se pessoas que gostam e que não gostam, que odeiam e que adoram, que veneram e que detestam, mas que não são indiferentes a este blogue do Expresso. Dê um passo e junte-se a nós.

Clique no link para aceder à página do 100 Reféns no Facebook .



Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 


Comentários 29 Comentar
ordenar por:
mais votados
Irresponsabilidade avulsa
Ter acesso a um meio de comunicação social, para debitar uma opinião, deveria dar a estes jovens escribas a prudência necessária para evitar o disparate.

Pinta-se um cenário de catástrofe, irreal e imaginário. Gostaria de saber em quê se sente o autor prejudicado com esta governação e esta troika. Os lixados sou eu e outros como eu, que vimos os rendimentos cortados em 20% e mais alguns milhares que ficaram sem emprego. Milhões de portugueses, falam da crise, mas não a sentem na algibeira, estão a passar-lhe ao lado.
Defender que se rasgue o assinado, sendo uma indignidade intrínseca, é também uma impossibilidade. Para suspender e anular o acordo, é necessário repor o entretanto recebido. Onde é que está dinheiro para levar o assunto à estaca zero ??

As bacoradas de Soares não têm desculpa, são fruto da frustração de um velho que gosta de andar na ribalta, que o adorem, que lhe chamem rei.
Felizmente ninguém o leva a sério, pois poderia ter consequências na tal visão dos mercados (tem aí na redacção um especialistas em percentagens de bancarrota, que lhe explica)
Escreva sobre o que observa nas ruas, nos transportes,nos restaurantes,nos centros comerciais e não ande a imaginar misérias e cataclismos, que só existem na sua cabeça......
Re: Irresponsabilidade avulsa
Re: Oportuno
Re: Irresponsabilidade avulsa
Se comparar portugal 2012 a portugal 1995
Re: Irresponsabilidade avulsa
Re: Irresponsabilidade avulsa
Re: Irresponsabilidade avulsa
dizer adeus à troika, como ?
Se dissermos adeus à Troika , hà sério risco de esta nos deixar de passar o cheque de que precisamos. Declaramos pois bancarrota. O euro português desvaloriza brutalmente. É a inflação.
Isso é bom ? Importamos 70% da comida. Esta aumentará brutalmente de preço.
Isso é bom..?
Pouco entendo de economia mas acho que sair do euro a seco, declarando bacarrota , é solução arriscada.
Não creio estar errado.
Re: Não está errado
O carrasco da nação é fixe?
Concordo apenas numa pequena parte do seu discurso.
Porque hei-de estar eu a pagar uma divida que não contraí?

Agora da mesma maneira que se eu pedir um empréstimo ao banco tenho de o honrar pagando as prestações, também o estado quando pede assistência tem de honrar as obrigações dele.

O resgate era inevitável mas nunca colocando o povo português como "fiador".

Actualmente o tecido politico está com os olhos vendados com a crise e não vê o país a afundar com o passar dos dias, com muitas famílias inocentes a serem enforcadas por bancos e afins.

Nunca gostei deste velho falso e mesquinho que obrigou a minha família a fugir de angola apenas com a roupa que tinha vestida.
Que desde que está na politica cavou a sepultura deste país a cada ano que passava.

Pergunto eu...Sr. Soares se nunca tivesse existido onde estaria Portugal agora?
Re: O carrasco da nação é fixe?
Re: O carrasco da nação é fixe?
Re: O carrasco da nação é fixe?
Re: O carrasco da nação é fixe?
Re: O carrasco da nação é fixe?
Re: Oportuno
!
Soares é fixe, o POVO que se lixe.
Durante 14 anos que o partido dele esteve a desgovernar e a desbaratar o País sempre esteve tudo bem. Em todo os anos que o País estava a caminhar para a ruína sempre este chulo festejou o 25 do 4. Este ano como já não está no poder a camarilha dele a democracia já não vale nada, embora os que lá estão tivessem sido eleitos pelos portugueses. Haja paciência com este velhadas.
Mário calça as pantufas e vai para asilo tá?
Temos de dar outros passos...
Não é com a crítica estéril baseada na ignorância que se constrói um país próspero. Para maldizer não é preciso ser nenhum génio e o tradicional hábito tuga de mostrar a boçalidade em público mão me parece ser uma virtude. Por uma questão de consciência criei um fórum com a intenção de ser uma incubadora de projectos válidos com o objectivo de ajudar a induzir a construção de um Portugal melhor. Quem estiver interessado visite www.forumportugalxxi.blogspot.com . Um povo que não se sabe nem se quer governar, entregue a si próprio só se consegue desgovernar e fazer prosperar os oportunistas.
Re: Soares é fixe, a troika que se lixe
Há menos de um ano o Mesquita, com o seu voto, fez eleger um dos partidos da atual maioria. Na altura, vozes avisadas (poucas, diga-se...), foram alertando que os termos do memorando de entendimento eram o primeiro passo (ou Passos...) rumo ao abismo, reivindicando de premeio, neste entretanto, empenho governamental para 'renegociar' (diferente que 'não pagar') a dívida pública perante a finança internacional.

O Mesquita assume o seu erro? Voltaria a votar no Paulinho Portas? Ou será que como muitos portugueses ntambém se auto-intitula (convenientemente...) 'enganado'?...
Re: Soares é fixe, a troika que se lixe
Como tudo na vida, há os que choram e os que lutam
Como tudo na vida, há os que choram e os que lutam. Diz-me lá Tiago de que lado tu estás?
Só descobriste agora que foi Soares que "emprenhou" isto tudo? Não notaste que até há um ano, toda a gente gostava da "emprenhadela"?
Agora que as coisas estão feias, deitas culpas à Troika? Não foram eles que entraram com o dinheiro vivo?
Não entendes que temos que pagar de volta o que nos foi emprestado?
Ou não tens princípios e não queres que este País honre os seus compromissos.
Ainda tens cara de fedelho, por isso não passaste pelas dificuldades e apertos causados pelo Marocas e os seus governos. Aí é que vias, a incompetência em pleno, sem vergonha ou decoro em tempo de austeridade.
Não sejas agora bébé-chorão, pois mais pareces o resultado da "acção" do "pai da Nação".
Re: Como tudo na vida, há os que choram e os que l
Criticar é simples, dificil é apresentar soluções
Como refere moncarapacho, o possibilidade de dispor de direito priviligiado à publicação de opinião, deveria obrigar a alguma prudência. O autor, bem como o Dr. M Soares esquecem-se de referir como iriamos pagar as contas sem o dinheiro da Troika, a começar pelas mordomias que aufere como ex-presidente da republica, dignas apenas de um pais de 3º mundo.
Talvez no mundo imaginario que se movimentam seja possivel um cliente falido impor condições aos seus credores, quando desespera por mais credito para sobreviver.
È facil criticar o que é dificil é encontrar respostas. Se não fossem sempre os mesmos a pagar, a Troika teria sido a melhor coisa que aconteceu a Portugal nos ultimos anos, porque veio acabar com o regabofe da classe politica que nos governa desde o 25 Abril, que mais não tem feito do que estorquir quem paga impostos, para distribuir por alguns priviligiados. Sem a Troika e a UE, dentro de pouco tempo voltariamos à ditadura, conforme aconteceu na primeira Republica, que aliás foi gerida por alguns ilustres antepassados dos actuais politicos.
Curiosidade
E por falar nisso: será que alguém me pode esclarecer quais foram as exigencias do FMI quando este senhor lhe pediu que nos emprestassem uns dólares? A que juro ? Quanto? Ou a troco de quê? Não creio que tenha sido do estilo:" Toma lá que isto é a fundo perdido..."
Mommy and Daddy in the sky
«Apesar disto, acho que li pela primeira vez uma declaração deste senhor com a qual concordo em absoluto...»
O jornalista está de parabéns! (riso). Mas explica para mim, Se o pasteleiro sabia a receita do bolo, porquê só a revelar agora?

«E quando estoirar ele quer estar do lado certo, como sempre.»
Quis decerto dizer do lado mais cómodo, não?

Tenho ouvido e lido as inteligências que me chegam, e começo a ficar preocupado, tudo apontando para a minha teoria de que a inteligência humana seja oriunda de um tumor maligno!

«... é efetivamente o pai deste cemitério social e económico em que vivemos...»
Será que se sente tão bem como Mommy and Daddy in the sky?:

joacartoons.blogspot.pt/2012/05/dady-and-mammy.html
IMPOSTO PROFISSIONAL COM RETROACTIVOS
COMENTADORES,

LEMBRAM-SE QUANDO mário só-ares pediu a intervenção do FMI ???

LEMBRAM-SE QUE TIVEMOS QUE PAGAR UM RETROACTIVO DO IMPOSTO PROFISSIONAL DO ANO ANTERIOR ???

COMO PODE ário só-ares FALAR EM "BOA GOVERNAÇÃO ", ELE SABE O QUE É ISSO ?????.
PARABÉNS Sr JORNALISTA

-PARABÉNS pois só os homens inteligentes mudam de opinião. De escritos anteriores pareceu-me que apoiava os desmandos dos atuais incompetentes governantes; erro meu.

- PARABÉNS por interpretar, no meu entender, corretamente as palavras de Mário Soares. Não se trata de não cumprir com o estabelecido mas sim de ir muito para além do estabelecido levando-nos para a miséria. Mário Soares mais uma vez atirou uma pedra para o charco/pântano.
Comentários 29 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub