Siga-nos

Perfil

Expresso

SIC Notícias

Por onde vai passar Francisco

O papa vai estar menos de 24 horas em Portugal para canonizar os pastorinhos Francisco e Jacinta no centenário das "aparições" na Cova da Iria, aterra em Monte Real e deverá viajar de helicóptero até Fátima.Francisco estará no local que, em 1917, era um "ermo onde mal cresciam árvores rasteiras e medravam ervas que os rebanhos pastavam com dificuldade", segundo se lê no livro "Fátima: como nasceu e cresceu", de Francisco Pereira de Oliveira.Hoje, esse espaço foi transformado numa capela, a capelinha das aparições, centro de um santuário com duas basílicas, e que é visitado por milhares de pessoas anualmente e se transformou num dos centros religiosos portugueses.

Base aérea de Monte Real
Há 50 anos, recebeu o papa Paulo VI para as comemorações das "aparições". Foi inaugurada em 04 de outubro de 1959 e na altura estava equipada com caças F-86. Base da Força Aérea Portuguesa acolhe, desde a década de 1990, uma esquadra de caças F-16. E serão estes os aviões a fazer a escolta do avião papal em céus portugueses.Tal como aconteceu com João Paulo II, também Francisco irá visitar e rezar na capela da base aérea.

Capela das Aparições
Só dois anos após as "aparições", em 1919, foi construída a capela, mas foi destruída por uma bomba em março de 1922 e reconstruída no mesmo ano.A primeira missa celebrou-se a 13 de outubro de 1921. Em 1924 foi construído um alpendre, permitindo realizar as missas.Durante os anos, sofre alterações, mas o arranjo atual foi inaugurado antes da primeira visita do papa João Paulo II, em 1982, resultado do trabalho do arquiteto José Carlos Loureiro. Lá dentro, continua a imagem original de Nossa Senhora de Fátima, da autoria José Ferreira Thedim.Segundo a história e os relatos dos três pastorinhos, foi no local onde está a capela que dizem ter visto a imagem de Nossa Senhora do Rosário, que pediu para construir uma capela em sua honra.Será na capelinha que o papa fará a primeira oração desta peregrinação, ao fim da tarde de sexta-feira.

Basílica de Nossa Senhora do Rosário
Começou a ser construída em 1928, a partir de um projeto do arquiteto holandês Gerard Van Kriechenb, que morreu a meio da construção. Depois, a obra foi continuada pelo arquiteto português João Antunes. Demorou cerca de 25 anos a construir e a sua sagração aconteceu a 07 de outubro de 1953.Construída com pedra da região, os altares são em mármore de Estremoz. A torre tem 65 metros de altura, 70 metros de comprimento e 37 de largura. O carrilhão tem 62 sinos. Tem 14 altares laterais.Na escadaria, foi construído um novo altar onde o papa celebrará a missa de 13 de maio.Pela manhã, antes das cerimónias de canonização de Jacinta e Francisco, o papa vai rezar junto ao túmulo dos dois pastorinhos. E será na entrada da basílica que Jorge Bergoglio irá cumprimentar o padre mais idoso de Portugal, com 104 anos, Joaquim Cunha.

Casa Nossa Senhora do Carmo
Foi na Casa de Retiros Nossa Senhora do Carmo, inaugurada a 13 de maio de 1986, que ficaram instalados dois papas -- João Paulo II e Bento XVI -- nas suas visitas a Fátima.Os seus quartos são simples e os aposentos onde pernoitaram os papas têm um quarto, casa de banho, uma sala e uma pequena sala de reuniões. O mesmo vai acontecer com o papa Jorge Bergoglio.Antes de ser casa de retiros, funcionou ali um hospital.Fica situada num edifício contíguo àquele onde funciona a reitoria do santuário, a poucos metros da Capela das Aparições.