Anterior
Merkel e Sarkozy dão a cara pelo Licor Beirão
Seguinte
Referências nacionais inspiram marcas
Página Inicial   >  Economia  >  Marcas  >   Sexo na publicidade: adivinhe onde está a marca

Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 47 Comentar
ordenar por:
mais votados
Mas então...
... não eramos supostos viver numa sociedade pós-feminista e igualitária, onde homens e mulheres eram tratados exatamente da mesma maneira e submetidos às mesmas pressões e exigências a nível das expectativas de apresentação, e outros campos?

É que dado a quantidade de cavalheiros que, noutras paragens, se põem aos berros mal uma jornalista se atreve a levantar questões relativas a discriminação de tratamento entre géneros, eu pensei que isso já não existisse.

Mas, vamos a ver: não pode ser assim TÃO mau, certo? Porque, se formos contar, em 15 anúncios, o número de corpos e modelos masculinos usados como objectos de desejo totaliza um grande número de... zero (0).

(lololol)
Re: Mas então...
Re: Mas então...
Re: Mas então...
...
Re: ...
...2
Re: ...2
Re: ...2
Re: Mas então...
Re: Mas então...
Re: Mas então...
Eu aprecio.
Mais uma notícia feita à medida para que as gordas, feias e invejosas do costume possam colocar toda a sua azia cá para fora. Em vez de irem fazer um pouco de jogging, exercitam os dedos. Depois chega o tempo de praia e nem têm coragem de lá colocar os pés. E depois, como é óbvio, tudo o que não for gordo como elas, é excessivamente magro. Enfim...são até dignas de pena. Nem para elas são boas.
Re: Eu aprecio.
Deves.
Re: Deves.
Re: Deves.
Re: Deves.
Re: Deves.
Re: Deves.
Re: Deves.
Anorecticas e lindas
Anorécticas e lindas, deviam fazer publicidade a uma agência funerária, estão mais para isso.

Onde a numero 6 terá metido o dedo?
Re: Anorecticas e lindas
Foto 7
Há produtos que só fazem sentido serem publicitados dessa forma, como a Durex.

Mas na maior parte dessas publicidades o sexo está associado à figura feminina, o que pelo menos desperta a atenção dos consumidores e abre uma porta para a imaginação de cada um fluir. E penso que não passa disso. Depois disso ninguém se lembra de ver as letras minúsculas que escondem a marca.
Re: Foto 7
Re: Foto 7
Re: Foto 7
Era suposto, era... mas não é
Sociedade igualitária entre os sexos? Fim do machismo? Igualdade de género? Onde? A mulher continua a ser usada como objecto sexual, um pedaço de carne "pago ao arrátel, como a de vaca" (Eça de Queirós, Os Maias) q tem de obedecer a critérios absurdos de estética; cada vez mais estamos (embora noutro extremo) parecidos c as sociedades islâmicas: eles baseiam-se no pudor levado ao fundamentalismo. Cá é o oposto. Dou vários exemplos. No Brasil, p se ser famosa, não é preciso estudar, ter talento p alguma profissão artística, nada disso! Basta posarem nuas p várias revistas, aparecerem na praia a deixar escorregar o biquiní perante um paparazzo previamente contratado ou ser 1 "mulher-fruta", mero acessório do poder sexualizado dos supostos músicos de funk (seja lá o q isso for) e invadir festas c gente influente só p aparecer. No limite do prazo de validade (leia-se idade) tentam engravidar de um futebolista/actor bem pago p sacarem a pensão de alimentos da criança, digo, pensão de reforma antecipada. Cá em Portugal é mais ou menos o mesmo, sobretudo no jornalismo e na representação, com enfoque especial para a ficção televisiva. A cantora Adele tem sorte de ser britânica pq aqui estava tramada. Não posa nua p revistas, não é loura platinada, não faz sexo oral a vários homens em reality shows, não vive em dietas e ginásios, é talentosa, estudou música e apesar de gordinha é bonita. Costumo dizer q não me importa q existam prostitutas, só não quero q me obriguem a ser uma.
Já agora...
... porque não existe mais publicidade (q pode ser feita com bom gosto) em q surjam moços simpáticos e de bom aspecto, para deleite dos olhos femininos? Lembro um anúncio de uma seguradora lusa a publicitar um seguro só para mulheres, que até tinha uns rapazes bem jeitosos... :)
Re: Já agora...
Sexo? Não sejam mais Freudianos que Freud...
Não vejo que nestes anúncios a mulher esteja associada a um objecto. Vejo sim, que na sua maioria que alertam para causas nobres, que todos nós independentemente do género sexual devemos estar atentos. Assim:
1 Alerta-nos para o aquecimento global. E a agua como um dos recursos a proteger. Ecologico!
2 Alerta-nos para uma dieta mais equilibrada. Os vegetais devem sempre estar presentes na refeição! Anti-obesidade!
4 Alerta-nos que não devemos ser obsessivos por não sabermos cozinhar, mas qq um sabe fritar um ovo! (3). Não precisamos de ser sofisticados, basta seguirmos (2)
5 Alerta-nos para a necessidade de ser ecológicos. Ver “laine polaire” http://www.ecocompare.com... E de novo para esse recurso, H2O! Não seria tão eficaz se a moça transportasse uma lata de meio litro de bejeca!
6 Alerta-nos para a baixa demografia! Apesar de a moça ter sido mordida no dedo e ter sido graffitada pelos vandalosinhos que frequentam o infantário (ver ursinhos), para bem da nossa segurança social, temos que “trabalhar” mais. Sexo, sim, mas por uma boa causa.
7 Alerta-nos que todos nós temos que exercitar a cabecinha! Mesmo o espermatozóide, utilizando a cabecinha pode vir a dar um Macgyver.
8 Alerta-nos para “Yes, you can…”. Se Moisés consegue, porque não nós? O bikini neste caso é irrelevante… ...
Re: Sexo? Não sejam mais Freudianos que Freud...
Re: Sexo? Não sejam mais Freudianos que Freud...
Re: Sexo? Não sejam mais Freudianos que Freud...
Re: Sexo? Não sejam mais Freudianos que Freud...
Re: Sexo? Não sejam mais Freudianos que Freud...
Sexo "na cidade"? ou na mente de alguns!
Para mim este tipo de publicidade semi-plasticizado sobre uma água mineral é para mim perfeitamente irrelevante. Preocupa-me muito mais o programa porco da TVI sobre "O Curral do Degredo II". Esse sim, apela a tudo o que é gratuíto, animalesco, inculto, mau-gosto e quiçá à prostituição. Só vi o Miguel Sousa Tavares se indignar. E aqui, "puras donzelas", preocupadas com uma foto de plástico mas não com a escória da TVI. Grandes Virtudes mas Vícios Privados!
Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Re: Quais vicios privados?
Argumento imbatível:
Anjinhos.
Querem-nos convencer que nunca existiu actividade subconsciente nos nossos cérebros...

A primeira referência escrita a este tipo de actividade cerebral tem mais de 5000 anos, quase anterior á própria esrita...

Só enfia o barrete quem quer.
Comentários 47 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub