19 de abril de 2014 às 17:14
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Desporto  ⁄  Jogos Olímpicos 2012  ⁄  Sete atletas dos Camarões desaparecidos

Sete atletas dos Camarões desaparecidos

O ministro do Desporto e da Educação Física confessou não saber onde estão cinco pugilistas, um nadador e uma futebolista: "O que começou como um rumor acabou por tornar-se realidade."
Pedro Candeias (www.expresso.pt)
Thomas Essomba (à esquerda) é um dos atletas desaparecidos Thomas Essomba (à esquerda) é um dos atletas desaparecidos

Há sete atletas da comitiva dos Camarões que se encontram desaparecidos: cinco pugilistas, um nadador e uma futebolista. O Ministro do Desporto e da Educação Física do país suspeita das razões de sempre em casos de deserção: dinheiro.

Drusille Ngako, guarda-redes suplente dos Camarões, foi a primeira a desaparecer. Paul Ekane Edingue (natação), Thomas Essomba, Christian Donfack Adjoufack, Abdon Mewoli, Blaise Yepmou Mendouo e Serge Ambomo (boxe) são os outros atletas dos quais se se desconhece o paradeiro.

"O que começou como um rumor acabou por tornar-se realidade", disse David Ojong, ministro do Desporto e da Educação Física. 

Hoje, o Comité Olímpico Internacional disse não saber de nada. 

Um filme já visto


O desaparecimento de atletas durante competições desportivas não é de hoje, nem de ontem. Por exemplo, no Mundial-2010, disputado na África do Sul, quatro futebolistas norte-coreanos deixaram o campus da respetiva seleção e pediram asilo. Nos Jogos da Commonwealth de 2006, na Austrália, 14 jogadores de futebol sub-21 da Serra Leoa desapareceram sem deixar rasto, ficando as autoridades australianos em palpos de aranha à procura deles. 

Por norma, estes 'desaparecidos' são originários de países assolados por guerras ou graves crises políticas e sociais que 'aproveitam' a ocasião para debandar em procura de algo melhor. 

Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Perguntem ao Bolt
Já perguntaram ao Bolt por onde andam as suas amigas suecas?
Talvez seja uma boa pista para encontrarem os camarões perdidos.
Com distracções dessas qualquer um se perde na aldeia olímpica.
Perguntem ao Bolt.
!
Na segunda metade do século XX também houve muitos casos destes. Mas esses fugitivos sabia-se logo para onde iam. Normalmente fugiam para o paraíso de leste ou para Cuba onde pediam asilo ao kamarada fidel.
perguntem ....
...ao Vale e Azevedo. Foi ele que os vendeu de certeza.
Perguntem ao Bandarra
que ele deve saber aonde param os camaronenses, por ventura, sequestrados pelos malvados dos iluminados, em mais um embuste para distrair as massas!!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub