24 de abril de 2014 às 16:39
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  Bitaites e Bicuaites  ⁄  Ser mendigo de facto não está a dar

Ser mendigo de facto não está a dar

António Tavares-Teles (www.expresso.pt)

E Sarkozy lá foi à vida... Muito embora Ângelo Correia ache que, "em condições normais, ele ganhava". Pelo que, já agora, gostaria de saber que "condições" anormais encontrou AC para fundamentar tal opinião: no facto de Bayrou ter dito que não votaria no (chamemos-lhe assim, para não chamar outra coisa) irrequieto ex-presidente francês? No facto de Marine Le Pen ter dito o mesmo? Uma coisa é certa: muitos dos nossos analistas políticos falam como se tivessem o rei na barriga. E, para mal dos nossos pecados, essa "monarquia" não parece estar próxima do fim. Mas o que é que podemos fazer? Vasco Pulido Valente, por seu lado, depois de chamar "megalómanos" e outras coisas do género aos franceses e de estigmatizar a "esquerda política e a esquerda bem-pensante que se arrasta por aí", acha Hollande "incrível"! Daí podendo inferir-se que, se o deixassem, teria votado Sarko, que no entanto deixou "um défice de 90% do PIB, 10% de desemprego", etc. etc. Sarko a quem o próprio VPV qualificou aliás de (excusez du peu) "xenófobo". Ou então abstinha-se, que é o que fica bem a quem sobrevoa tudo isto e não está para alinhar com a maralha. No mais, apenas insistir no facto de que o "mou" Hollande bateu a "França forte"da direita, direita essa que, se não entrou já em guerra civil, deve estar para breve e, quanto a AC e VPV "monarquia", é claro.

Bitaites


1. Mas não é só a Vasco Pulido Valente que a esquerda causa urticária: ao conhecido sociólogo de Matosinhos - Alberto Gonçalves - também. Assim (dissertando sobre o já famoso caso-Pingo Doce) escreveu ele: "Basta uma insignificância como a acção promocional de uma empresa para que a esquerda confesse o absurdo que a move. Coisa de maluquinhos?" - pergunta. Para logo responder: "Parece. Por isso convém dar-lhe um desconto". Que pena, pois, que as férias que ele passou lá pelas terras do tio Sam (que adora de resto) apenas estragadas por um ou dois artigos que sobre elas, escreveu, tenham durado tão pouco.

2. Tarso Genro, governador do Rio Grande do Sul e ex-ministro de Lula da Silva: "É preciso retirar o Estado da tutela do capital financeiro globalizado". Como diria o atrás referido sociólogo de Matosinhos, mais um "cretino".

3. Na página 13 do "Correio da Manhã" de ontem, este título: "Magnata deixado à solta (lesou bancos e fornecedores em mais de 100 milhões de euros) dá mais golpes de milhões". E, logo a seguir, na página 15: "Mendigo julgado por furtar bebida (8,99 euros) num supermercado".

E ainda dizem que não há justiça! (ser mendigo neste país de facto não está a dar).

4. Outro assunto: mais uma vez o FC Porto é o campeão nacional de futebol. Há um mês e meio (por aí), tinha 5 pontos de atraso, nas vésperas da última jornada tem 6 de avanço. Com um bónus: o treinador - Vítor Pereira - diz que "(aprendeu) muito"! Visão optimista: ainda bem. Visão pessimista: a SAD portista não tem meios para contratar um treinador que já saiba? Ou então: se aprendeu, aprendeu tarde - podia ter-nos evitado as humilhações da Champions, da Liga Europa, da Taça de Portugal, do Maicon a lateral-direito, dos dois médios-defensivos com o Fernando de fora, do Lucho no apoio directo ao ponta-de-lança, do James também de fora, do Iturbe um ano inteiro no banco, e por aí adiante. Teria sido um descanso, sem dúvida. PS. Se o Jorge Jesus não ganhou este ano, não sei quando vai ganhar.

5. "Correio da Manhã", André Pipa: "Hulk despediu-se do Dragão com dois golos ao Sporting". Na página seguinte, Leonor Pinhão: "Por onde andará Hulk no próximo ano? Os rivais do FC Porto desejam do fundo do coração que o brasileiro esteja a cumprir os seus jogos de despedida do futebol português". Ela, ao menos, confessa. O que já não é mau.

6. O presidente demissionário da SAD do Leiria veio informar (sem rir) que os jogadores a quem deve um monte de meses de salário vão ser processados judicialmente" e que "a União passa de devedora a credora". Acrescentando: "Vai haver penhora de créditos e bens dos atletas". Pergunto: será que ninguém o prende ou, pelo menos, o julga? Eu sei que ele não é pedinte. Mas mesmo assim.

7. Talvez por descuido, Messi não terá endereçado desculpas à Imprensa portuguesa por ter marcado esta época, na liga espanhola, 50 golos, fora os outros (no total, 72) que já marcou, todas as competições compreendidas. Um atrevido, este rapaz! Para não dizer um mal-educado.


Bicuaites

1. "DN": "Passos diz que o Governo não pode andar a chorar".

Tem razão: já basta a gente.

2. Miguel Sousa Tavares: "O que o Jerónimo Martins fez foi um gesto de pura arrogância, uma operação (pelo visto saída da cabecinha de António Barreto!) reveladora de profundo desprezo e desrespeito pelos seus clientes, disfarçada de caridadezinha social".

Está visto: o Miguel não lê nem o Vasco Pulido Valente nem o sociólogo de Matosinhos. Ora, não há pior cego do que aquele que não (os) lê.

3. "Correio da Manhã": "Supermercados ganham até 80%".

Como diria o António Barreto, este é um país de invejosos.

4. "Público": "CDS sem pressa na lei da riqueza injustificada".

Devagar, devagarinho, quase parado, é verdade.

5. Eduardo Catroga, sobre a margem excessiva dos lucros na área da energia: "Não é um problema nem da empresa nem dos seus accionistas".

Muito menos do "chairman", que no caso se limita ao salário e aos prémios, é tudo.

6. Ainda do "Público": "Jardim empresta 25% das verbas do resgate a sociedades falidas".

Antes ou depois do empréstimo? Se calhar umas antes, outras depois ...

7. Mais "Público": "Empresas públicas de transportes perderam 175 mil passageiros por dia".

Antes, eram os passageiros que perdiam o eléctrico, a autocarro, o metro. Agora, é o eléctrico, o autocarro, o metro que perdem os passageiros. De qualquer forma, enquanto houver dinheiro para sapatos ou meias-solas ...

8. Da "Sábado" sobre o testamento e a fortuna de Pinocghet: "A segunda versão do testamento não revelava dados sobre o seu património, avaliado em 16 mil milhões".

Quer dizer: entre dois assassínios, o fulano ainda arranjava um tempinho para meter uns tostões ao bolso! Bem organizado, sim senhor.

9. Bento XVI: "Quando a miséria coexiste com a riqueza, nasce uma sensação de injustiça que pode ser fonte de revoltas".

... e não é no Vaticano que a miséria coexiste com a riqueza, longe disso.

10. José Luís Rodrigues, padre católico da Madeira, sobre o "descalabro de dívidas no arquipélago, a política de mentira", e os madeirenses "que se sentem traídos": "A igreja (deixou-se) enredar na teia que ajudou a criar" ( ... ) uma igreja que se entretém com uma sobrecarga de actividades puramente religiosas e vive de mão estendida perante o Governo (regional), esperando pelos subsídios para construir novas igrejas", etc.etc. etc.

No Vaticano como na Madeira.

11. "Correio da Manhã": "Motociclista norte-americano processa BMW - Erecção de 20 meses em tribunal".

E ainda ele não deve conhecer a história do célebre duque de Foix, mais tarde Henrique IV de França, que confessou que, até aos 50 anos, julgava que era um osso ... E nesse tempo ainda nem sequer existia a BMW, que eu saiba.

12. Jorge Jesus: "Quando se chega ao maior clube português, alguém pode querer andar para trás?".

Porque não? A um clube que ganhe, por exemplo.

13. Rui Rangel, respondendo à pergunta "Luís Filipe Vieira tem condições para manter Jorge Jesus como treinador?": "Não, porque são dois anos de insucessos desportivos a mais num clube como o Benfica".

Não sabia que o Rui Rangel só era benfiquista há dois anos!


 

PS. Já li e até já ouvi falar sobre a entrevista, pelo visto estrondosa, do João Gabriel. Que até me deixou curioso. Mas, como não leio a "Bola" (a não ser à terça-feira e exclusivamente a sua ante penúltima página, por causa do Miguel) tive de aguentar-me. E no entanto I enjoy a good laugh. De qualquer forma, que Deus lhe perdoe (ao João Gabriel), que ele sabe o que faz.

Miguel Torga (in "Orfeu rebelde"):

"outros, felizes, sejam rouxinóis".

 

António Tavares-Teles escreve de acordo com a antiga ortografia 

Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Ganda Murcão!
Que nojo!

Quando é que o Expresso volta a ser um jornal sério e ponderado!

Agora até jornalistas burlões escrevem nele!
"BI kê"
Esta coisa devia ter um título assim a modos que mais consentâneo com o produto.
Tipo:
BITAITES & CAGAITES.
Por amor de Deus isto é pago por quem?
Para istoestamos cá nós e sem xarutaites.
kácus
O Expresso gosta de jornalistas chilros
Ler este texto foi uma perda de tempo e de paciência.
Este jornalista deve ser uma pessoa muito enfadonha.
OS MENDUIGOS.. SOFRE ... BASTANTE.. BEM
MENDIGO E DE POBRESA ... SEM A LA
NEM SEM KOBERTOR..
CHUVA E AUGUA
VENTO EM CIMA
DORMEN NOS ENTRADAS D PREDIOS
E TB NO ESGOTO KOITADOS
..
E UMA VERGOUNHA K O MUNDO TENHA ESSES AI
-OS MENDIGO ,, A SOFREREM SEM KOMER
SEM ALMOSSO OU JANTAR DE KARNE
E DEUS AO VER OS MENDIGOS DIZ K CHORA TB K ELES
KOITADOS
MAS TB NA BIBLIA VEM K OS MENGIDIGOS VAO TAR PRA DURAR ATE K O MUNDO AKABE,, O CRISTO DISSE KE MENDUIGOS SEMPRE AH DE HAVER NO PORTUGAL, EUROPA... MUNDO...
TRISTE SINA DO MENDUIGO E KE DOI
NA ALMA E NO CORAKAO
TENHO PENA DELES MENDIGOS
KOITADOS E AGORA TEM TADO KALOR K PELO MENOS DORMEM SOCEGADOS
MAS QDO CHOVE E FAZ POSSAS DAGUA DEBAIXO DE RUAS , PREDIUOS E ASSIM, OS MENDUIGOS SOFREM BWE
...
DA PENA DE MUNDO SER ASSIM
Re: OS MENDUIGOS.. SOFRE ... BASTANTE.. BEM Ver comentário
Apito Dourado
www.youtube.com/watch?v=iLpgst6hll8

Quantos erros terá dado o Tavares Teles neste ditado?
E, a julgar pela foto, fuma charutos com a cinta. É mesmo à saloio!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub