17 de abril de 2014 às 16:09
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Dívida  ⁄  Samaras: "Os alemães ou são estúpidos ou querem que falhemos"

Samaras: "Os alemães ou são estúpidos ou querem que falhemos"

Foram palavras duras do primeiro-ministro grego numa reunião com deputados do partido Nova Democracia que lidera a coligação do Governo. A Reuters fala da possibilidade de uma segunda reestruturação de dívida.

Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)
Samaras com palavras muito fortes Reuters Samaras com palavras muito fortes

"Estamos a fazer tudo o que podemos para assegurar que a Grécia fica de pé. E eles [os alemães] fazem tudo o que têm ao seu alcance para garantirem que falhemos. Não sei se o fazem conscientemente ou por serem estúpidos", disse ontem Antonis Samaras, o primeiro-ministro grego, numa reunião com deputados do seu partido, a Nova Democracia.

As palavras duras de Samaras seguem-se a um coro de posições alemãs, sobretudo dos liberais - do FDP, o partido minoritário na coligação chefiada por Ângela Merkel -, empurrando a Grécia para fora da zona euro. O jornal alemão "Der Spiegel" ampliou o efeito das palavras de Samaras.

Um falhanço do atual governo de coligação em Atenas empurrará a Grécia para uma nova vaga de turbulência política interna e terá impactos geopolíticos na região. Os analistas gregos falam de que será um passo mais na desagregação da União Europeia e na vulnerabilização das suas periferias estratégicas.

Em virtude deste sentimento negativo na Alemanha e em alguns dos seus mais próximos aliados, como a Áustria, Samaras adiantou aos deputados do seu partido que o governo provavelmente recuará, taticamente, no seu objetivo de uma renegociação rápida dos termos do Memorando de Entendimento que baseia o segundo plano de resgate, segundo adianta o jornal grego "Kathimerini". O que, naturalmente, na frente interna, fará crescer a contestação da oposição, em virtude de uma esmagadora maioria de eleitores se ter pronunciado contra o acordo com a troika nas últimas eleições legislativas antecipadas de junho que deram a vitória à Nova Democracia por menos de duas centenas de milhar de votos.

A Reuters adianta, entretanto, que fontes oficiais europeias alvitram a possibilidade de uma segunda reestruturação da dívida grega, desta vez afetando sobretudo o designado sector oficial, ou seja os credores respresentados pela troika. Depois da reestruturação parcial da dívida grega, envolvendo o designado sector privado (os credores privados da velha dívida grega), realizada em tempo recorde no início deste ano, ter sido considerada uma exceção, à revelia da doutrina oficial da zona euro, a Reuters adianta uma possibilidade que geraria mais outra "exceção" - a de que os credores oficiais não são intocáveis. De exceção em exceção, a troika vai criando um novo quadro de gestão das crises de insolvência na zona euro. O jornal alemão "Dei Zeit" anunciou hoje que desenvolveria este tema na edição de amanhã.

A troika só deverá apresentar o seu relatório regular sobre a situação de cumprimento do segundo Memorando de Entendimento com Atenas em setembro. A Comissão Europeia estaria a estudar "soluções de liquidez" temporárias para evitar que a Grécia entre em bancarrota a 20 de agosto.

Comentários 108 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Os gregos..grandes malucos...
Pelo que entendi a Grécia governada durante os últimos 40 anos por dois blocos de familias " poderosas" levaram a casa à falência quer por falta de visão politica quer pela corrupção ! A banca comercial com a ganância do lucro fechou os olhos e continuou a sustentar aquela loucura até descobrirem o óbvio: Ia chegar o dia em que a teta secava como num qualquer esquema de pirâmide!
E agora depois de obrigarem a banca sem dinheiro a contabilizar como prejuízo o que lá enfiaram perdoando 70% da divida ainda querem o que ?
Ou obedecem ao cacete da Alemanha ou saltam fora do barco...o resto é conversa.
Ou queriam continua a ser sustentados pelos países one o rigor das contas públicas é regra e não excepção ?
A Grécia assim como cs PIGS têm potencial para dar a volta mas não podem é depois de ter desbaratado uma oportunidade única de reformar economicamente e industrialmente fazerem o papel de vítimas, era como um pai de família ter desbaratado o salário no jogo e culpar a Alemanha só porque a máquina do casino era da marca Siemens! Ah ..e o pior é que esse mesmo pai agora quer sacar o mealheiro dos filhos partilhando com eles as culpas pelo que aconteceu !
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
Re: Os gregos..grandes malucos... Ver comentário
JÁ CASTIGO SUFICIENTE Ver comentário
PM Grego toda a razão -> ISLANDIA ISLANDIA Ver comentário
Samaras: os alemães querem que falhemos
Apesar de duras, deselegantes, para não dizer que são quase uma declaração de guerra, estas palavras dizem mais sobre a desorientação da Europa do que dos Gregos, obrigando à pergunta que ultimamente repito vezes sem conta: porquê a pressão, para não dizer mesmo a chantagem, sobre a Grécia para esta eleger os partidos "Europeístas", se depois nos apressámos a tirar o tapete aos mesmos?

Quando o Syrisa ameaçava ganhar as eleições, pouco faltou para dizer que se estes ganhassem, a Grécia seria expulsa do Euro. Quando não ganharam, foi "audível" o suspiro de alívio, era a vitória da "Europa", e hoje,... afinal, para que foi tudo aquilo? Para negociar a saída da Grécia, não valeria tanto um partido como outro?

É óbvio que os Gregos não gostam dos Alemães, mas para tais palavras terem chegado ao discurso de um primeiro-ministro que é obrigado à diplomacia, é preciso que seja óbvio também a alternativa "não-insultuosa" dentro das palavras de Samara. Ou seja, os Alemães querem que a Grécia falhe! Isso não é óbvio?
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Re: Samaras: os alemães querem que falhemos Ver comentário
Independentemente do que a Grécia fez...
Sabemos que a Grécia chegou onde chegou por culpa própria, mas também com a ajuda de outros.

Mas o que anda a Europa a fazer para salvar a Grécia, obrigar a mesma a receber empréstimos para ver se acalmam os mercados, de maneira que a Alemanha continue a ter empréstimos a taxas negativas.
A Grécia tem de cortar, mas também tem de deixar a economia respirar, se não os cortes não vão valer de nada.

Os Alemães pensam que se vão continuar a safar, mas eu sempre disse que se a Europa começar a cair a Alemanha cai junto.
Não vai ser o PIB que os vai safar, a Moddy já ameaçou cortar o rating da Alemanha, deixem a Alemanha levar 3 cortes, as taxas de financiamento subirem, e vemos isso se refletir no défice da Alemanha.
E afinal a Alemanha deixa de ser autossuficiente.
Porque grande parte da sua auto-suficiência esta em controlar a Europa, receber empréstimos de taxas 0% ou mesmo negativas e emprestas a 4% e 5%.

Se a Europa (Alemanha) não muda de posição estamos no principio do fim.
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Re: Independentemente do que a Grécia fez... Ver comentário
Sem papas na lingua!
Palmas para o Governo Grego,sem mêdo de enfrentar a Alemanha da Sra Merkel.Ou julga o Louçã que só ele é que sabe falar alto e bom som?
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
Re: Sem papas na lingua! Ver comentário
SUCESSO ESTRONDOSO
«««Os alemães são estúpidos ou querem que falhemos»»»

António Samaras, primeiro-ministro grego e um dos responsáveis pela falência do seu país, afirmando que depois de um resgate de 110 mil milhões de euros, um perdão de 75% da dívida e de um segundo resgate de 130 mil milhões de euros, só mesmo gente muito estúpida é que consegue ser a maior economia da Europa e não acreditar que o sucesso estrondoso da Grécia está à vista.
Re: SUCESSO ESTRONDOSO Ver comentário
Re: SUCESSO ESTRONDOSO Ver comentário
Re: SUCESSO ESTRONDOSO Ver comentário
Passos Coelho subserviente a Merkel..........
Acatastrofe que alastra pela Europa com o aumento da pobreza e miséria, andamos a comentar noticias previamente orientadasque só mantêm esta situação preversa e a nada conduzem. Seria muito mais importante o debate de alternativas a este estado de coisas e não insistirmos no ridículo de manter o sistema de ditadura dos mercados defendida por politicos ao serviço de interessesque nada têm a ver com os cidadãos, mas sim com interesses transnacionais, para além dos deles próprios,que dominam a actividade economica e os meios de comunicação social. São predadores implacáveis e as presas são os cidadãos incautos. Subtraiem às populções para adicionar à Banca, perante a passividade dos inocentes. E o mais preocupante não é a acção dos maus, mas o silêncio dos bons. Assiste-se ao desmantelamento, dissolução, desintegração, e destruição das identidades nacionais e da própia civilização, únicamente por razões ideológicas ultra liberais. Assiste-se por outro lado ao definhamento da Cultura com o advento deste sistema. Está a ser corroida de forma larvar os fundamentos da Democracia, transformada em inimiga do povo e não como um poder dele emanado. Portanto é urgente resistir a este pensamento únicoque nosquerem impôr. Mas a primeira condição para modificar a realidade consiste em conhecê-la, bem como às possiveis alternativas. Mas é dificil, dado o assalto feito à comunicação social. Instalou-se em Portugal uma estranha Democracia, onde uma minoria tudo recebe e o povo tudo paga. ...
Re: Passos Coelho subserviente a Merkel.......... Ver comentário
Tem toda a razão: são estúpidos
São estúpidos em suportar durante anos, o equivalente à Sicília mafiosa… com a Máfia no Poder. Com a diferença da Máfia que assume, e do poder político na Grécia, que não.

Então desde a entrada no Euro, foi o fartar vilanagem. De todos… porque não me passa pela cabeça considerar o povo grego estúpido (coisa de alemão). Os sindicatos apoiados pelos partidos de esquerda reivindicavam e o Poder político cedia. É o grande “segredo” grego: uma luta que culmina com a vitória para todos (os "Pirros", somos nós).

Os trabalhadores ganhavam muito acima do que a produtividade permitia; as empresas não pagavam impostos; e o Poder político ficava de mãos livres para roubar.

E como foi possível? É fácil: faziam de conta que eram “estúpidos”, ou seja, alemães. E como aldrabavam as contas, os mercados só desconfiavam… e internamente ninguém denunciava, porque todos comiam.

Sim, cortaram salários e o desemprego pipoca por tudo o que é sítio, mas alterações na estrutura do Estado… fica para a calendas “deles”. Assim não haverá o risco de afetar interesses: desde o arrendamento especulativo dos edifícios do Estado, à não privatização para que evitar a perda de tachos nas EP’s

Até hoje não se apuraram os responsáveis da previsão de 2 mil milhões das Olimpíadas, ter passado para 19 mil milhões, e anedotário dos “jardineiros”, não passam disso: anedotário. Mas são tantos os casos, que escrever a história da Grécia do euro, será escrever um livro de anedotas.
Re: Tem toda a razão: são estúpidos Ver comentário
In vino veritas

Quantos países estúpidos são necessários para a constituir a zona euro?
Os 12 fundadores e os 5 que se foram juntando.

Tanta estupidez junta só pode surpreender quem não conhece a história europeia, mesmo que seja pela rama e sem precisar de sair do século XX.
Estúpidos
Eles são estúpidos e querem que falhem, ou seja, são uma coisa porque querem a outra.
Samarras tem cuidado
olha que os estúpidos te cortam o piu.
Afinal foram eles que te elegeram.
O teu partido não merecia e tu também não.
A não ser que queiras provar o contrário.
Esta é uma novela,
melodramática o suficiente para ser considerada mexicana, se não fosse apenas muito grega e um monumental erro político e econômico pensado por alemães e franceses ... Rio Grande
Quem?!?!
Obviamente que os alemães são estupidos e os gregos inteligentes!!
Axiomas não se discutem...
O Samarras a falar...
O Samarras a falar parece o meu primo chico da Amareleja. Deve dinheiro a toda a gente lá na aldeia e diz em voz alta que não paga!
Querem que falhem...
... e têm todos a ganhar com isso pois devem estar todos a apostar na saída da Grécia!!! Há tantas formas de ganhar dinheiro com isso...
São estupidos.
São um povo egocêntrico,agressivo e prepotente.
Fizeram duas grandes guerras, e o povo é o mesmo.
NÃO LHES ADIANTA A COMPETÊNCIA E A TÉCNICA,POIS DÃO-LHE SUCESSIVAMENTE MAU USO...
(continuam a ter um espirito destrutivo,e sempre convencidos de que têm razão...)
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub