19 de abril de 2014 às 19:22
Página Inicial  ⁄  Blogues  ⁄  100 reféns  ⁄  Sai uma licenciatura com duas pedras de gelo

Sai uma licenciatura com duas pedras de gelo

Tiago Mesquita (www.expresso.pt)

Pois é, em Portugal estamos sempre a aprender. Ou melhor, todos menos o "Dr." Relvas. Limpou 32 disciplinas (de um total de 36) sem ter de se sentar numa sala de aulas. Apenas a "riquíssima" e "vasta" experiência profissional traduzida em equivalências a disciplinas do curso. Ora isto não é de quem tenha alguma coisa a aprender. Pelo contrário, o "Dr." Relvas só tem a ensinar. Ele sabe tanto.

Quatro exames, 1777 euros e um relatório depois e está feito. A partir de agora é doutor. Como se fosse vergonha não ter uma licenciatura. E que valor real tem esta licenciatura? Eu digo-vos, e peço desde já desculpa pela expressão que vou utilizar mas sou licenciado em calão e gíria popular (anos de atividade deram-me equivalência): não vale a ponta de um chavelho. É uma afronta. A quem estuda e a quem lecciona. Um atestado de estupidez generalizado a quem se esforça, dedica e preocupa.Curiosamente a cultura de exigência no ensino de Nuno Crato não parece aplicar-se ao colega de governo Miguel Relvas, optou por não comentar o caso. Entende-se. Só se aplica a quem efetivamente é aluno de alguma coisa.

Este processo de licenciar alguém até pode ser legal, apesar de escandaloso. A ERC pode até ter "ilibado" de forma trapalhona o ministro no processo em que esteve envolvido com o Jornal Público. Pode inclusivamente o senhor ministro ter faltado à verdade no parlamento e continuar agarrado ao cargo quando deveria ter saído pelo próprio pé ou empurrado. Mas de uma coisa este ministro não se livra: do que a maioria dos portugueses pensa dele. E isso vale muito mais do que um 'Dr.' no cartão de crédito. Na política a imagem, a palavra e a confiança são tudo e neste momento a credibilidade do Dr. Relvas não está posta em causa, pela razão simples de que para isso acontecer era preciso que ainda tivesse alguma.

Acompanhe o 100 Reféns no Facebook

Na página oficial do 100 Reféns no Facebook juntam-se pessoas que gostam e que não gostam, que odeiam e que adoram, que veneram e que detestam, mas que não são indiferentes a este blogue do Expresso. Dê um passo e junte-se a nós.

Clique no link para aceder à página do 100 Reféns no Facebook .


Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
O que ainda não percebi....
Ainda não percebi o que esperam os ex-alunos da Lusófona, para se juntarem e processarem a universidade.

A dita instituição conseguiu deitar ao lixo todo o esforço físico e financeiro que durante anos, muitos fizeram para obter o seu curso. Num único acto, aquela universidade deu cabo de tudo isto e defraudou as expectativas de antigos actuais alunos.

Os diplomas obtidos valem a partir de agora zero no mercado de trabalho!!!!

No mínimo a Lusófona deveria ser obrigados a devolver o dinheiro gasto!!

Espero bem que alguém s elevante e os processe.
Re: O que ainda não percebi.... Ver comentário
Pagar as favas
O Relvas sacou uma licenciatura a martelo, utilizou a influência para controlar universidade e professores e deve ser denunciado.
Mas não se deve fazer dele o bombo da festa, nem tão pouco nos devemos escandalizar muito. Não sei se foi o primeiro, mas não foi o último. Presumo que o bloguista seja jornalista e um pouco de trabalho também se usa. Aí vai uma proposta : Comece a listar pessoal político , doutores depois da filiação partidária, e vá ver como é que aparecem os DR's.Gente com o 5º ano viram licenciados, e até prof, universitários...Não me admiraria que encontrasse umas boas dezenas....Especialmente PS e PSD, mas não ponho as mãos no fogo por outras colorações...
Re: Pagar as favas Ver comentário
Quantos se fazem passar pelo que não são?
Conheço tanta, mas tanta gente, que mal assomou à porta da faculdade e usa o título de Dr. ou Engº só para olhar arrogantemente "o comum dos mortais"...

E - pior - vejo muitos dos "comuns mortais" quase fazerem uma vénia ao cartão dourado do Sr. Engº que por acaso até preferia as noitadas e as cervejolas aos estudos e nunca acabou nem o 1º ano do curso.

Mas o título está lá e é colocado pelos bancos, companhias de seguros e afins.
Afinal, ninguém pede comprovativos a ninguém.
Só ao Relvas e ao Sócrates.

As ordens profissionais neste país só servem mesmo para cobrar quotas. Títulos? Cada um usa o que quer.
Re: Quantos se fazem passar pelo que não são? Ver comentário
Portugal um país não recomendavel
Esta situação caricata do negócio das licenciaturas relampago tão cara aos jotinhas da nossa praça , é a cereja em cima do bolo a que chegou o nosso país.

Enquanto parte dos nossos verdadeiros licenciados andam-se a virar nas limpezas no Luxemburgo :

rr.sapo.pt/informacao_detalhe...d=25&did=69203

Somos governados por ignorantes aldrabões que se orgulham da sua chico-espertice saloia , assim como os rafeiros gostam de se esticar ao sol.
Caro Relvas:

Agora que a coisa acalmou um pouco, ou pelo menos assim parece, é a altura certa para se analisar o caso.

Confesso que me escapa completamente o alcance esta licenciatura. O meu caro movimenta-se suficientemente bem nos meandros dos negócios e domina o aparelho partidário como poucos. Para que raio quer uma licenciatura?

Terá receio das voltas da vida e de acabar a bater á porta da EB 2,3 da Brandoa ou do Aleixo?
E que vai fazer ao diploma? Afixar um cartão emoldurado na parede do seu gabinete a certificar que a Lusófona (?!) licenciou o aluno tal e tal, no curso de Ciência Política e Relações Internacionais (?!?!) com a média de 11 (ONZE) valores (?!?!?!)?

Caro Relvas, eu não cheguei a concluir sequer a licenciatura, mas bastas vezes me tratam por Doutor e outras por Professor, consoante a tarefa a que me apresento.
Nós somos assim, quem não é trolha ou canalizador será forçosamente Doutor, por mais ou menos habilitações académicas que traga na bagagem.

E o pior de tudo é que já sabíamos que o meu caro era um aldrabão, mas desse pecado estamos vacinados pelo contacto com os Relvas da nossa política.
Mau é que ficámos também a saber o establecimento que o licenciou, o curso que tirou e a média final.

E, perante os factos não há volta a dar: além de aldrabão ou é burro ou cábula consumado.

Cumprimentos
'Sai uma licenciatura com duas pedras de gelo
Custa a acreditar que aquele que era considerado o principal estratega da eleição do PSD se deixe apanhar com telhados de vidro no que foi uma das principais bandeiras do partido. Ou talvez não me devesse surpreender, uma vez que todos os defeitos que apontavam ao anterior governante, tenho encontrado em duplicado nos atuais... mas tanto assim?

Na única vez que comentei o caso da licenciatura de Relvas (expresso.sapo.pt/gen.pl?mode=thread&fokey=ex.stories/737264&va=4299116&p=stories#4 299116), adicionei em termos jocosos, a explicação "Novas Oportunidades", versão Universitária, a uma lista de peixedaprrecefice. Mal sabia que seria glozado pelo PS quando este propôs ao PSD que reconsiderasse as NOs por causa deste caso... ou que este era a cara chapada do espírito das NOs (reconhecer competências liceais a quem já as tinha adquirido em vida).

O que me choca aqui, é, porque razão alguém se inscreve num curso se não é para aprender. Só para aprender 4 disciplinas? Mais do que isso assisti eu sem estar inscrito, na Universidade... caramba, até mesmo numa escola do CERN já me infiltrei com saco-cama e tenda. Os meios académicos costumam ser simpáticos com quer aprender. Ou será que mesmo estas 4 podiam ter sido corridas a equivalências e só não o foram a bem das aparências?

É que a grande pergunta que todos os que sofrem exames fazem é, atendendo a que uma equivalência atesta competência, podemos esperar que Relvas passaria quase todos os 32 exames que não fez?
sai-uma-licenciatura-com-duas-pedras-de-gelo
Mais palavras para quê. Este País chegou a um estado igual ao anterior. Já não é capaz de resolver os problemas da Nação. A descolonização foi o grande motivo do derrube e a corrupção será a morte deste.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/relvas-agradece-socrates-novas.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/licenciatura-de-relvas.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/04/blog-post.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/justica-em-portugal-finalmente.html
Visão tolhida!
Importa-se de explicar como é que Nuno Crato é responsável por um facto passado quando não era ministro?
!
Vasculhem, vasculhem. Pelas indicações que tenho, licenciaturas destas são às dezenas ou mesmo às centenas. Disseram-me que também a do seguro não andará muito longe. O certo é que os ratos do largo estão caladinhos que nem ratos.
isto é qu para aqui vai...
...um caravançarai.

barbarraridades.blogspot.pt/
Turistas
O problema, é que só se perdem as que caem ao chão... e do Sr. Relvas não caíu mesmo nada... não lhe interessa o que os Portugueses pensam dele ou se o acham uma "erva daninha"... vivemos no Mundo dos "espertos" e tal como o turista de Paris, esses são os que se safam e ainda tem admiradores...
Lá vai mais uma univ
... á falência...
Da proxima em que se inscreverem perguntem se e que politicos a frequentaram... não arrisquem...
questão de tempo
... o Socrates tirou o curso num Domingo numa universidade independente.... uns meses depois de se saber a universidade fechou

  o relvas tirou o curso praí numa semana... por isso não deve faltar muito para a Lusofona também ir a falencia...

Num momento em que as universidades independentes lutam arduamente para terem uma credibilidade que lhes permita atrair alunos, este tipo de publicidade não ira ajudar.... ou secalhar este é um novo nicho de mercado que a Universidade quer explorar :)

PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub