24 de abril de 2014 às 5:48
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Ryanair quer entrar em Lisboa antes da Páscoa

Ryanair quer entrar em Lisboa antes da Páscoa

Depois de Faro e do Porto, transportadora aérea lowcost está em negociações com a ANA-aeroportos para se instalar em Lisboa.
Mário Lino, correspondente no Algarve (www.expresso.pt)
Até Março de 2010, a Ryanair vai reforçar a capacidade de aeronaves Até Março de 2010, a Ryanair vai reforçar a capacidade de aeronaves

"Estamos interessados noutros aeroportos, incluindo Lisboa", confirma Daniel Carvalho, director de comunicação para a Europa da Ryanair .

Numa conferência de imprensa para divulgar a oferta de 250 mil bilhetes para vários destinos a 5 euros, realizada ontem em Faro, a Ryanair não esconde que depois da abertura em Setembro de uma base no Porto está a negociar com a ANA- aeroportos a possibilidade de estabelecer voar a partir de Lisboa.

"Lisboa tem três milhões de habitantes e perto de 14 milhões de passageiros, enquanto Dublin tem um milhão de habitantes e cerca de 24 milhões de passageiros. Há por isso uma margem interessante para crescimento", garante o responsável.

Portela congestionada


O problema, que já vem de longe, é o congestionamento do Aeroporto da Portela, bem como as taxas de operação, consideradas elevadas pela Ryanair, a lowcost mais popular da Europa.

"A ANA é uma empresa difícil de negociar, a Ryanair também. Eu diria que estão bem uma para a outra", graceja Daniel Carvalho. Mais a sério, acrescenta: "Se a TAP sair do terminal 2, pode haver abertura para uma operação lowcost", refere, sem querer adiantar prazos, uma vez que as negociações ainda decorrem.

Uma coisa é certa: até Março de 2010 a Ryanair vai reforçar a capacidade de aeronaves, passando dos actuais 210 Boeing 737-800 para 240. O que fará com que tenha necessidade de rentabilizar esses aviões, através de novas rotas e 'conquistando' novas bases, entre as quais deverá figurar Lisboa.

Preço médio: 32 euros


Em 2009, a Ryanair foi responsável pelo transporte em Portugal de 2,6 milhões de passageiros, com 21 rotas a partir do Porto e 14 a partir de Faro.

Segundo a empresa, a tarifa média de voo é de 32 euros, contra 66 euros da Easyjet e 208 euros da TAP.

A nível internacional, a lowcost irlandesa responde pelo transporte de 66 milhões de passageiros. Tem mais de 950 rotas e 37 bases em toda a Europa e também no norte de África, em Marrocos.

Desde 1 de Dezembro, a transportadora tem finalmente disponível uma página de reservas em português, isto após ter recebido várias reclamações de clientes que não dominavam a língua inglesa.

Comentários 14 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Ryan
A Ryan voa muito bem. Eu não gosto do garrido das suas cores de cabine, mas gosto muito de coisas como: pontualidade, baixo custo, facilidade na reserva e no check-in. Mas tenho um outro pedido, se faz favor: É mesmo preciso o pessoal de cabine passar o tempo todo a quer vender-nos sempre alguma coisa mais, desde comida a cigarros sem fumo? Então eu digo o que penso: a Ryan trouxe uma revolução ao transporte aéreo. Mas por favor, não se esqueçam que alguns minutos de silêncio na cabine também fazem bem ao passageiro que viaja. Pode ser? Eu cá por mim, que um dia também espero poder voar a partir de Lisboa com a Ryan, se ela continuar a ser boa e interessante como é, desejo que nesta companhia o passageiro seja também o que é e não só um comprador de bilhetes, mesmo que a custo quase de zero, por melhor que isso possa ser, ou simplesmente parecer. Finalmente: apesar do que uma vez já aqui disse, eu desejo que a Ryan seja um estímulo para a TAP, não a sua algoz.
Ryanair quer entrar em Lisboa antes da Páscoa

Pois é, tem mesmo que ser antes da Páscoa!

É que, segundo regras antigas da ICAR, uma das épocas do ano em que não se pode "entrar" é na Páscoa.

PORQUÊ? QUEM SE QUER PROTEGER?
O Aeroporto de Lisboa aumentou as portas de embarque que na maioria dos casos esatão vazias, mesmo em horas de ponta. Também é raro vislumbrar-se a existência de aviões na placa a aguardar order para levantar voo, como acontece nos grandes aeroportos internacionais. Resta concluir que a ANA e a TAP estão conjugadas para impedir a livre concorrência do transporte aéreo. Não haveria turistas a optar por Lisboa quando a crise da hotelaria e turismo ameaça ficar por muito tempo? A ANA presta um mau serviço e ninguém compreende que isso deriva de estar protegida por um monopólio com assinatura governamental? Seremos europeus ou do Terceiro Mundo?
lISBOA jáaaaaaaaaaaa!!!
Só grandes interesses, estão a impedir a Ryanair de voar de Lisboa. No Porto é um sucesso! Em Faro igual! A Ryanair veio democratizar as viagens. Um bilhete na TAP, custa em alguns casos mais 100 vezes que nesta companhia. Mas há os grandes interesses. Novo aeroporto, TGV, etc, que dificultam as negociações. Depois os politicos, e mesmo muitos empresarios, andam a voar a conta do povo. Então gostam de ir na Tap e de preferencia em primeira. Se fosse a conta deles, andavam de biciclete. Ainda à pouco tempo, apanhei um vaião da Tap, em Barcelona, para Portugal. Quem vinha em 1ª? 2 deputados. 1 autarca. Um patrão de uma televisão, e dois gestores de uma empresa semi publica. É por isto que este pais não muda. Que fiquem com esses privilegios reais para eles. Mas deixem o povo viajar. A propria autarquia de Lisboa devia se pronunciar sobre este caso. Mas silenciooo.
Viagens de avião acessiveis a todos...já!!
Esta é mais uma daquela situações que não me importo nada de contribuir com os meus impostos, pois nunca se sabe quando iremos necessitar destes serviços, tal como já acontece com o serviço de saude, das scuts, das escolas, etc.

Portanto espero que a região de turismo de lisboa patrocine estes bilhetes de custos baixos, tal como já faz a região do algarve e todas as outras regiões de turismo dos outros países, pois só assim poderemos ter viagens de avião acessiveis a todos.

Espero que desta vez o pessoal do porto não se chateie por estas empresas gostarem muito de investir em lisboa tal como pensa fazer os aviões da red-bul :-)
Alguem já.....
....fez contas? Ou será que a sociedade é tão egocêntrica e inconsequente que a única coisa que lhe interessa é o benefício pessoal directo e imediato? Alguém já parou para analisar matematicamente a operação da Ryanair? Será que se colocarmos uma urna a chegada dos voos a dizer: "Deposite aqui a factura do seu bilhete e receba um pirulito grátis!", os bilhetes vão continuar "tão" baixos e a FR com os mesmos resultados? Será? Façam contas ....
....
venham eles!!

onde estou tenho de deslocar 1h de carro para poder apanhar um voo para lisboa tendo um aeroporto mais perto (30min) com autocarro directo em que opera a Ryanair mas q nao faz ligacao com lisboa por isso ...... forca ai e Ryanair em Lisboa ja! ( e ja devia ter sido antes!)
NÃO DA!!!
O aeroporto está a ABARROTAR! Temos pena!
..
Acho que para os deixarem entrar em Lisboa ainda vão exigir que fechem as operações no Porto.

Não era nada de admirar se os mouros inventa-sem uma revindicação destas
Re: .. Ver comentário
Porto-Faro
A única rota interna de aviação que se justifica (excluindo as ilhas) é Porto-Faro. Curiosamente nunca a TAP nem a Portugália apostaram nesta rota, que foi recentemente inaugurada pela Ryannair!!!

Numa viagem que dura cerca de 45 min. é possível fazer a ligação ida e volta por menos de 50 EUR. Meus amigos, isto é menos que uma viagem de ida-volta em segunda classe no Alfa pendular entre Lisboa e Porto (que dura quase 3 horas). Assumindo que a Ryannair não tem prejuízo com a rota Porto-Faro, o que é que será que me está aqui a escapar? Porque é que empresas como a TAP e a CP praticam preços tão altos e prestam serviços tão maus?
Ryanair - baixo custo , baixa segurança !!!
AVIAÇÃO
 
Ryanair declara emergência para cortar nos custos
 
Pilotos são forçados a voar com o mínimo de combustível
 
Declarar uma situação de emergência de combustível está a ser um dos instrumentos utilizados pela Ryanair para cortar nos custos. Com esta estratégia, os pilotos da companhia aérea de baixo custo irlandesa conseguem prioridade na aterragem, quando os aeroportos se encontram congestionados e os seus aviões acabam por aterrar antes dos de outras transportadoras áreas.
 
A situação já foi denunciada pelo Sindicato Espanhol dos Pilotos de Linha Aérea (SEPLA). Numa carta enviada ao ministro do Fomento, José Blanco, os pilotos espanhóis dizem que esta prática "atenta contra as normas de segurança, as quais definem que um comandante tem autoridade absoluta para tomar decisões sobre esta matéria".
Só para completar uma opinião pessoal
Se este procedimento de voar no minimo dos minimos em combustível fosse adoptado por parte de qualquer companhia externa à EU seria IMEDIATAMENTE banida do espaço aéreo europeu, mas na hora. Dois pesos e duas medidas.
Até o nosso 1º Ministro vai à cerimónia de abertura da base do Porto da Ryanair, pois se vocês soubessem que o nosso dinheiro entra sistematicamente nos cofres destas companhias através dos nossos impostos se calhar tinham outra opinião.
É mais barato sim nos sites e na publicidade voar com a Ryanair, mas no final quando vamos pagar o bilhete e vemos o serviço, os bilhetes são mais caros, porque além do que nós pagamos, as autarquias pagam por cada um dos passageiros que embarca com eles.
E não só, pensem lá um pouco ... é mais caro ir do centro do Porto de Taxi até ao aeroporto do que voar do Porto para Londres ?!?!? Epá aqui à gato !!!
Péssima notícia!
A malta dos aviões é muito supersticiosa.
É melhor alterarem o título, porra: A Ryanair não quer nada entrar em Lisboa, nem os lisboetas, nem quem vier nos aviões da Ryanair quer que a Ryanair entre em Lisboa!
  No máximo podemos querer, assim como a Ryanair, que os aviões da Ryanair aterrem em Lisboa e descolem de Lisboa!
Cruzes canhoto!
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub