19 de abril de 2014 às 21:35
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Atualidade  ⁄  Escândalo DSK  ⁄  Rocard diz que Strauss-Kahn é "um doente mental"

Rocard diz que Strauss-Kahn é "um doente mental"

O regresso de Dominique Strauss-Kahn a França, provavelmente este fim de semana, embaraça o PS francês, onde o ex-diretor do FMI é hoje indesejável. Clique para visitar o dossiê Escândalo DSK
Daniel Ribeiro, correspondente em Paris (www.expresso.pt)
Dominique Strauss-Kahn tem ainda uma imagem abominável na opinião pública Reuters/Kena Betancur Dominique Strauss-Kahn tem ainda uma imagem abominável na opinião pública

Martine Aubry, líder do PSF, era amiga de Dominique Strauss-Kahn (DSK) mas, depois do escândalo sexual de Nova Iorque, tudo mudou. Candidata às presidenciais francesas da primavera de 2012, nem sequer quer o seu apoio. "Penso a mesma coisa que muitas mulheres sobre a atitude de DSK em relação às mulheres", disse.

Clique para aceder ao índice do dossiê Escândalo DSK
 
Já Michel Rocard, ex-primeiro ministro e referência histórica do socialismo francês, foi muito mais longe. "DSK é um doente mental que não consegue controlar os seus impulsos sexuais", disse.
 
No PSF, nenhum dos seis postulantes à investidura socialista para as presidenciais deseja hoje o apoio de DSK. François Holland, ex-lider do partido e favorito das sondagens, diz que ele não deverá intervir nas primárias socialistas para designar o candidato, marcadas para o mês de Outubro.  
 

DSK perdeu 30 pontos nas sondagens


Mesmo os amigos mais próximos do ex-diretor do FMI, ex-favorito na corrida às presidenciais francesas, se afastaram dele e aconselham-no a manter-se reservado, a "reconstruir-se e refletir".
 
Apesar de ilibado do crime de violação, nos Estados Unidos, DSK tem hoje uma imagem abominável na opinião pública - perdeu 30 pontos nas sondagens devido às revelações sobre os seus alegados apetites sociais desmesurados e ao seu gosto pelo luxo.
 
De acordo com as sondagens, o atual presidente, Nicolas Sarkozy, está hoje praticamente empatado nas intenções de voto com François Hollande. Antes de rebentar o escândalo em Nova Iorque, há três meses, DSK tinha 15 pontos de avanço sobre Sarkozy.
 
O ex-patrão do FMI prometeu dar pela primeira vez a sua versão sobre o que aconteceu em Nova Iorque quando regressar a França. Segundo diversas fontes, deverá viajar para Paris no próximo domingo. 

Comentários 17 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Nada disso
É o boi do paço.
Olha só o que restou para esse homem,
outrora muito bem infiltrado na política internacional que, agora, vê as portas fechadas e os amigos (de oportunidade) reconhecerem nele um débil mental ... Rio Grande
Mais rigor, sff! O Expresso não é uma referência?
DSK não foi ilibado, pois se nem sequer foi julgado!
Não foi acusado pelo MP, ponto.
Re: Mais rigor, sff! O Expresso não é uma referênc Ver comentário
Re: Mais rigor, sff! O Expresso não é uma referênc Ver comentário
Re: Mais rigor, sff! O Expresso não é uma referênc Ver comentário
Re: Mais rigor, sff! O Expresso não é uma referênc Ver comentário
O APROVEITAMENTO DO DOENTE MENTAL

Será que os 15 pontos de avanço de Dominique Strauss-Kahn (DSK) sobre Sarkozy tiveram alguma coisa a ver com os acontecimentos de Nova Yorque? Não fica bem a Martine Aubry afirmar que "penso a mesma coisa que muitas mulheres sobre a atitude de DSK em relação às mulheres". Pode pensá-lo mas não lhe fica bem dizê-lo. De uma candidata à Presidência espera-se algo de diferente. Claro que DSK com os seus apetites sexuais colocou-se a jeito. Mas afinal o homem nem sequer foi acusado. Os americanos mostraram grande isenção em relação ao estatuto do pretenso infractor. Não hesitaram em prendê-lo e expô-lo ao escrutínio público. Não se percebe ou percebe-se bem demais o aproveitamento político que os socialistas e Sarkozy estão a tirar do acontecimento. Sarkozy só tem a ganhar, mas os socialistas franceses têm muito a perder.

Re: O APROVEITAMENTO DO DOENTE MENTAL Ver comentário
Re: O APROVEITAMENTO DO DOENTE MENTAL Ver comentário
A amizade...
... dos pretensos amigos de DSK mostrou-se falsa,precisamente quando dela mais necessitaria.

A amizade é incondicional,mesmo que o amigo se revele o maior patife.

Só um verdadeiro amigo tem o estatuto e o dever de poder recriminar e manifestar oposição a um comportamento inaceitável.É falsa a idéia de que um amigo só serve para "dar palmadinhas nas costas".Por vezes é necessário,para o bem desse amigo,chamá-lo à razão,por todos os meios ao alcance,sem receio de perder essa amizade.

Apelidar DSK de "doente mental" é uma forma subtil dos "amigos" dele se afastarem,em vez de o ajudarem numa altura difícil.

Um verdadeiro amigo nunca,em circunstância alguma,deixa o outro só.

  DSK não tem amigos.
Re: A amizade... Ver comentário
Lamentavel !!!
Porque é que esta mulher se foi por à frente do homem? Os americanos ainda iludiram alguns com a sua falsa imparcialidade, só espero que ele ao chegar a França não avie algumas que lhe apareçam à frente de preferencia aquelas que o apoiem.
Pois, pois... Só agora, não é? Políticas.
Enquanto deu jeito, esconderam o "problema" dele anos a fio - políticos ("aliados" e inimigos) e jornalistas em geral.

Agora que é impossível esconder, já que na própria França caiu a máscara depois de ser preso nos EUA (e não me esqueço que teve que ser fora da França, lá ele era blindado) e muita gente abriu a boquinha, já admitem o "problema" abafado anos a fio.

Incluindo senhores jornalistas, que depois do escandalo estourar, se desculparam com o direito à vida privada, para terem encoberto tudo. Enquanto muitas senhoras jornalistas se recusavam a entrevistá-lo sozinhas...

E se ponho "problema" entre aspas, é para citar a maneira como, delicadamente, se referiam à tarazinha dele.
Viagreiro
O homem é um tarado sexual e,com a idade dele,ou se trata de caso invulgar ou de um viagreiro.Em qualquer dos casos,safou-se bem.O dinheiro ajudou muito.Agora, penso que mais cedo do que tarde,a acomodatícia esposa Nicole vai dar de frosque,isto é,pede o divórcio.É vulgar estes casos acontecerem:as mulheres aguentam uns tempos,a ver o que dá,e depois safam-se.Temos por cá o exemplo da Raque Rocheta,que,depois da condenação do Carlos Cruz,se pôs a mexer,porque dali não havia nada a esperar. Também por cá o CC,apesar de condenado,continua à solta.Está-se mesmo a ver que se está à espera que o recurso leve à anulação da sentença.E depois ainda vamos ver o pedófilo num qualquer programa de qualquer canal ansioso de audiência e com muitas velhas a aplaudirem freneticamente,sópara aparecerem no pqequeno écran.Depois o impacto passa e cai no esquecimento.A menos que o seu porto de abrigo,o PS,lhe dê a mão,como ao Paulo Pedoso.É assim Portugal,com crise ou sem crise.
E não está só!
Restam ainda muitos a defendê-lo.
Re: E não está só! Ver comentário
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub