Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Fundos comunitários: só falta “acerto de palavras” para um acordo entre Governo e PSD

O documento está praticamente fechado e apenas restam fazer “acertos em volta de palavras”, escreve o “Público” esta sexta-feira

O primeiro pacto entre o Governo de António Costa e o PSD de Rui Rio está por dias. Segundo revela o “Público” esta sexta-feira, só falta um “acerto de palavras” para o acordo sobre a posição portuguesa na negociação do quadro plurianual de fundos comunitários para a próxima década – o Portugal 2030 –ser assinado pelos dois partidos.

Esta iniciativa, que deverá ocorrer já na próxima semana, estabelecerá os princípios da orientação negocial que o Governo vai apresentar nas conversações que a partir de maio decorrerão em Bruxelas. O documento a ser assinado está praticamente fechado e apenas resta fazer “acertos em volta de palavras”.

De acordo com o “Público”, os termos em que decorrerá a assinatura do acordo ainda não estão fechados, mas tudo indica que terá visibilidade pública, podendo envolver uma cerimónia formal.

O entendimento entre Rui Rio e António Costa será o primeiro acordo formal assinado entre o PSD e um Governo do PS desde o pacto sobre Justiça, alcançado em 2006 por José Sócrates, então primeiro-ministro, e Luís Marques Mendes, líder dos sociais-democratas.