Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Governo tem plano de segurança para aeroportos nacionais guardado há seis meses na gaveta

Foto Tiago Miranda

Após uma série de fugas de imigrantes ilegais do aeroporto Humberto Delgado, em 2016 e 2017, o Governo decidiu rever o Plano Nacional de Segurança da Aviação Civil (PNSAC)

Há seis meses que o novo plano de segurança para os aeroportos nacionais foi concluído. Desde então ficou guardado na gaveta. O projeto, avança o “Diário de Notícias” esta quinta-feira, foi concluído em setembro passado por uma comissão coordenada pela Autoridade Nacional de Segurança da Aviação Civil (ANSAC), mas ainda não foi aprovado em Conselho de Ministros.

Após uma série de fugas de imigrantes ilegais do aeroporto Humberto Delgado, em 2016 e 2017, o Governo decidiu rever o Plano Nacional de Segurança da Aviação Civil (PNSAC); em maio de 2017, o primeiro-ministro e os ministros da Administração Interna e das Infraestruturas assinaram um despacho nesse sentido.

No despacho, lembra o matutino, António Costa deu um prazo de 90 dias à Comissão para concluir os trabalhos “com a submissão do Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil para aprovação em Conselho de Ministros”.

Questionada pelo “DN”, a cinco de outubro de 2017, fonte oficial da ANSAC respondeu que “o grupo de trabalho já concluiu o projeto do Programa Nacional de Segurança da Aviação Civil, que será brevemente submetido para processo legislativo”.

De acordo com a ANSAC, o projeto fui submetido poucos dias depois ao Governo.

O matutino tentou contactar o Ministério do Planeamento e Infraestruturas mas não obteve qualquer resposta.