Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Azeredo Lopes prometeu “dossier” sobre Tancos no Parlamento até final de fevereiro, mas não cumpriu

Segundo um assessor do ministro da Defesa, “o dossier documental sobre Tancos encontra-se em preparação” e ainda não há data para a sua conclusão

A 17 de janeiro, Azeredo Lopes prometeu entregar no Parlamento, até ao final de fevereiro, um “dossier documental” com todas as medidas estruturais que foram tomadas na sequência do apuramento do que ocorreu em Tancos. Passados sete dias do fim do prazo estabelecido pelo ministro da Defesa, nenhum documento chegou à Assembleia da República, avança o “Público” esta quarta-feira.

De acordo com um assessor do ministro, em declarações ao matutino, “o dossier documental encontra-se em preparação” e ainda não há data para a sua conclusão.

Na semana passada, Marcelo Rebelo de Sousa, durante a tomada de posse do novo chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas (CEMGFA) - cerimónia em que esteve presente Azeredo Lopes -, desafiou as Forças Armadas a irem “mais longe e fundo” para apurarem responsabilidades no assalto a Tancos, pois ainda não fora possível identificar “cabalmente quem e como agiu”.

Lembremos que o Exército revelou, no final de janeiro, que não vai divulgar mais nenhuma informação sobre o roubo de material militar de Tancos de junho do ano passado, depois de ter concluído os processos disciplinares instaurados a quatro militares.