Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Pagamento de juros à Altice cria prejuízos na Meo

ERIC PIERMONT/GETTY

Desde que a Altice comprou a Meo à brasileira Oi, em 2015, a Meo ainda não registou lucros

Tal como em 2015, a Meo, empresa da PT/Altice, fechou 2016 com resultados líquidos negativos – 13 milhões de euros. Apesar de negativo, este valor representa “uma melhoria face ao prejuízo de 221 milhões de euros apurado no ano anterior [cuja gestão foi repartida entre a Altice e a Oi]”, revela o relatório de contas da Meo de 2016, que o “Público” consultou.

Desde que a Altice comprou a Meo à brasileira Oi, em 2015, a empresa de telecomunicações ainda não registou lucros, apesar de o rendimento anual desta ter vindo a aumentar; os resultados negativos sucedem-se, em grande parte, por culpa da própria empresa-mãe, a Altice.

Quando a Altice comprou a Meo em 2015, a empresa de Patrick Drahi teve de suportar cerca de 630 milhões de euros em juros de empréstimos da PT Portugal. Esse valor está agora a ser pago à empresa-mãe pelos lucros da Meo.

De acordo com o relatório de contas da Meo para 2016, o lucro anual da empresa de telecomunicações antes de juros, impostos, depreciações e amortizações foi de 310,6 milhões de euros.

Na pesada fatura da Meo com encargos de financiamento em 2016 (339 milhões de euros), pelo menos 330 milhões serviram para pagar juros de empréstimos concedidos pela PT Portugal.