Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Em cinco anos, o Estado perdeu €265 milhões com gasóleo espanhol

Informação consta de um documento interno da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO), que foi distribuído em 2017 a alguns dos seus associados

Nos últimos cinco anos, o Estado português terá sido lesado em cerca de 265 milhões de euros devido à importação ilegal de gasóleo espanhol por via terrestre, avança o “Diário de Notícias” esta segunda-feira.

Esta informação consta de um documento interno da Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas (APETRO), que foi distribuído em 2017 a alguns dos seus associados; esta fraude fiscal estará na origem de uma perda acumulada de 200 milhões de euros e a não incorporação de biocombustível nos trâmites da lei já custou 65 milhões ao erário público.

António Comprido, secretário-geral da APETRO, negou a sua existência deste documento em declarações ao “DN”, mas três fontes distintas do sector petrolífero confirmaram o contrário, atribuindo a sua não divulgação à tentativa de evitar alarme.

Segundo o matutino, nem todos os associados da APETRO estiveram de acordo com o conteúdo do documento, logo a sua divulgação foi impedida; a APETRO optou então por enviar, no ano passado, as suas suspeitas de fraude fiscal para a Autoridade Tributária e Aduaneira.