Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Buraco do BES na Suíça pode ter aumentado €2000 milhões

O colapso do BES continua a originar ações judiciais

Foto José Carlos Carvalho

No final de agosto, o último dos relatórios da insolvência realizado Banque Privée Espírito Santo revelava que já tinham sido reclamados 4,9 mil milhões de euros à ESI e 3,9 mil milhões à Rioforte

O buraco da Espírito Santo International e da Rioforte continua a aumentar e está a tornar-se cada vez menos provável que os credores venham a recuperar o valor investido. Segundo o “Jornal de Negócios” esta segunda-feira, o banco suíço Banque Privée Espírito Santo, que pertencia universo GES, entregou reclamações de crédito no valor de 2 mil milhões de euros, ao câmbio de 10 de novembro.

Tratam-se de reclamações relativas a obrigações e outros títulos de dívida emitidos pela ESI e Rioforte – cerca de 61% destes instrumentos financeiros foram emitidos pela ESI e 39% pela Rioforte.

No final de agosto, o último dos relatórios da insolvência realizado Banque Privée Espírito Santo revelava que já tinham sido reclamados 4,9 mil milhões à ESI e 3,9 mil milhões à Rioforte.

De acordo com o matutino, não é certo que os 2 mil milhões de euros se somem aos 8,8 mil milhões já requeridos pelos credores, uma vez que poderá haver queixas repetidas.