Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

ANAC pode instaurar contra-ordenação à Ryanair

getty images

O regulador atuou junto da companhia aérea para retificar informações no site, não aplicar tarifas extra nos casos de prestação de assistência por reencaminhamento e esclarecer os passageiros, avança o “Jornal de Negócios”

O cancelamento de voos pela Ryanair levaram a Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) a pedir um conjunto de informações e a impôr obrigações à companhia aérea irlandesa, a partir das quais pode ser instaurado um processo de contra-ordenação, noticia o “Jornal de Negócios”.

O regulador terá atuado junto da transportadora para esta retificar informações no site, não aplicar tarifas extra nos casos de prestação de assistência por reencaminhamento e esclarecer os passageiros. E terá também realizado inspecções em Lisboa e Porto para verificar a informação e assistência dada aos passageiros.

De acordo com informações divulgadas pela ANAC ao “Negócios”, cerca de 1.900 voos em aeroportos europeus foram cancelados e 325 mil passageiros afetados pelos cancelamentos da Ryanair. Já em Portugal, foram 374 voos e cerca de 63 mil passageiros.

  • Diretor de operações da Ryanair demite-se

    Michael Hickey vai sair da low cost no final de outubro, na sequência da polémica com a distribuição das férias dos pilotos e do cancelamento de milhares de voos nos próximos meses. É a primeira demissão de um alto responsável da companhia irlandesa