Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Carlos Carreiras: “No futuro, o país e o PSD não deixarão de voltar a aproveitar a estatura de estadista de Passos Coelho”

Mário Cruz/ Lusa

O coordenador autárquico do PSD assume que o ainda líder do partido pode vir a candidatar-se à Presidência da República no futuro, mas diz que essa não é a única possibilidade

O adeus de Passos Coelho ao palanque político será temporário e a seu tempo o ex-primeiro-ministro voltará para ter “responsabilidades políticas, a nível nacional ou internacional”, diz Carlos Carreiras, coordenador do autárquico do PSD, em declarações ao “Jornal Económico” esta quarta-feira.

“No futuro, o país e o PSD não deixarão de voltar a aproveitar a estatura de estadista, a competência, o conhecimento e a sensibilidade de Pedro Passos Coelho”, garante Carlos Carreiras.

Uma das possibilidades de futuro será uma candidatura à Presidência da República, admite Carreiras, apesar de frisar que “não é necessariamente” a única oportunidade. “Políticos com a estatura de Passos Coelho Portugal não tem, nem teve muitos”, frisa.

Segundo o dirigente social-democrata, tendo em conta as circunstâncias que o país viveu antes de António Costa chegar ao poder, Passos “acabou por ser o cimento da coligação de esquerdas unidas” que suporta o atual Governo.