Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Anacom. Governo deixa cair nomes polémicos ligados à PT

Nuno Botelho

Francisco Cal, Margarida Sá Costa e Dalila Araújo acabaram por ficar fora dos nomes propostos pelo Executivo de António Costa para a autoridade reguladora das comunicações postais e eletrónicas

João Cadete de Matos, ex-diretor do departamento de estatística do Banco de Portugal, vai ser nomeado esta quinta-feira como presidente da Anacom para um mandato de seis anos, avança o “Público” esta manhã. A informação foi confirmada ao matutino por fonte oficial do gabinete do ministro do Planeamento e das Infraestruturas.

O Governo irá avançar com a nomeação de João Cadete de Matos para o lugar até agora ocupado por Fátima Barros, “depois de ter recebido o parecer favorável da Cresap e o parecer fundamentado da Assembleia da República”, diz fonte governamental ao “Público”.

De fora desta nomeação acabaram por ficar os outros três nomes propostos pelo Executivo de António Costa para a autoridade reguladora em Portugal das comunicações postais e eletrónicas: Francisco Cal, Margarida Sá Costa e Dalila Araújo.

Tanto Dalila Araújo como Margarida Sá Costa são quadros da PT e essas ligações foram muito criticadas pelas empresas de telecomunicações.

Na sessão agendada na Assembleia da República para votar os relatórios das audições dos quatro indigitados, só o nome do presidente foi aprovado com o consenso de todos os grupos parlamentares.

Segundo o matutino, a votação dos restantes nomes para a Anacam acabaria por ser adiada e, finalmente, numa reunião realizada há duas semanas, as nomeações foram chumbadas.