Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Estado pode vir a ter de injetar €270 milhões na TAP

Paulo Whitaker

Os dois principais acionistas da TAP podem vir a ter de emprestar 512 milhões de euros à companhia, caso ocorra alguma falha nas suas responsabilidades de gestão

O Estado – através da Parpública, holding que detém 50% da TAP – pode vir a ter de injetar na companhia aérea nacional mais de 269,7 milhões de euros, conta o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira. Por sua vez, a Atlantic Gateway, que detém 45% da transportadora, de Humberto Pedrosa e David Neeleman, poderá ter de ceder 242,7 milhões de euros.

Estes valores estão previstos no novo contrato de sociedade da TAP, aprovado na assembleia geral do passado dia 30 de junho.

A possibilidade dos dois principais acionistas da TAP terem de emprestar 512 milhões de euros à companhia decorre do acordo que a transportadora aérea fez com os seus bancos financiadores, que aceitaram a extensão da maturidade do empréstimo de 120 milhões, que se vencia este ano, para 2022. Ou seja, caso os acionistas falhem nos pagamentos, vão ter ainda de meter mais dinheiro na TAP.

“Estas prestações acessórias estão previstas para o caso de haver algum incumprimento dos contratos de financiamento da TAP, servindo para suprir esses eventuais incumprimentos”, disse ao matutino fonte oficial do Ministério do Planeamento e das Infraestruturas.