Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Plano nacional contra incêndios não é revisto há quatro anos

Rui Duarte Silva

O último plano nacional de luta contra os incêndios disponível para consulta é de 2009/2010

O Plano Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PNDFCI) está sem ser avaliado há quatro anos e até mesmo o último relatório, referente a 2011 e 2012, só vai ser divulgado esta terça-feira, revela o “Público” esta manhã. Esta informação foi veiculada pelo gabinete do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Regional depois de ter sido questionado pelo matutino sobre os relatórios.

“A monitorização e avaliação referente aos anos de 2011 e 2012 não foi publicitada pelo anterior Governo, apesar de ter sido concluída, e ficará disponível esta terça-feira”, garante o gabinete de Capoulas Santos.

Se não fosse a tragédia que se abateu em Pedrógão Grande, a ausência deste documento, que deveria ser atualizado a cada dois anos, muito provavelmente passaria despercebida. Segundo o “Público”, o último plano nacional disponível para consulta é de 2009/2010.

Quanto às avaliações referentes aos dois biénios em atraso – 2013/2014 e 2015/2016 –, o ministério da Agricultura disse que estas estão “em fase de contratação e foi pedida urgência aos serviços”, sem especificar nenhuma data para estas estarem concluídos.

Em parte, o “esquecimento” de publicar o relatório de 2012 poderá resultar do facto de nesse mesmo ano a Autoridade Florestal Nacional ter sido fundida, pelo Governo de Pedro Passos Coelho, com o então Instituto da Conservação da Natureza, cujo nome foi então alargado para integrar as florestas (ICNF).