Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Vacinas obrigatórias podem vir a ser dadas nas farmácias

getty

Bloco de Esquerda está contra esta iniciativa: não aceita que a vacinação passe a ser competência de privados

As consequências do surto de sarampo ocorrido este ano em Portugal ainda se fazem sentir. Segundo refere o “Jornal de Notícias” esta quarta-feira, o Ministério da Saúde está a estudar a possibilidade de algumas vacinas do Plano Nacional de Vacinação poderem, no futuro, ser administradas nas farmácias.

Com esta medida, a tutela pretende evitar longas filas de espera nos centros de saúde e tornar a imunização mais acessível. “A ideia será complementar a oferta dos centros de saúde, de forma integrada”, diz fonte do Infarmed ao “JN”.

Questionada pelo matutino, a Associação Nacional de Farmácias nega que esteja a ocorrer qualquer negociação neste sentido.

Já do lado político, o Bloco de Esquerda está contra esta iniciativa e não aceita que a vacinação passe a ser competência de privados.

Em Portugal, é preciso lembrar, as farmácias já administram algumas das vacinas mais comuns, como a da gripe – porém, nenhuma delas faz parte do Plano Nacional de Vacinação e é gratuita.