Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

BPI avança com programa para a rescisão de cerca de 400 trabalhadores

RAFAEL MARCHANTE/ Reuters

O BPI oferece 2,5 salários por cada ano de trabalho a quem aceite sair por rescisão amigável, mas sem acesso a subsídio de desemprego

O BPI vai avançar com um processo de saídas de cerca de 400 trabalhadores, oferecendo o banco 2,5 salários por cada ano de trabalho a quem aceite sair por rescisão amigável, mas sem acesso a subsídio de desemprego, segundo informação sindical.

Segundo a nota que consta no portal na Internet da federação dos sindicatos dos bancários ligados à UGT (Febase), no final de abril, em reunião com os dirigentes sindicais, a administração do BPI comunicou que "pretendia reduzir o número de efetivos através de um programa de reformas antecipadas e rescisões por mútuo acordo".

Segundo disse à Lusa fonte sindical, a administração estima que neste processo saiam cerca de 400 pessoas.