Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Lone Star antecipa redução do malparado no Novo Banco

José Carlos Carvalho

O plano de negócios que o fundo norte-americano entregou a Bruxelas antecipa as metas temporais estabelecidas para a estabilização do financiamento do banco

A Lone Star quer acelerar a redução do crédito malparado e da carteira de imóveis no Novo Banco face às metas inicialmente previstas, a quando do acordo firmado com o Governo e o Banco de Portugal. Segundo o “Jornal de Negócios” esta quarta-feira, o plano de negócios que o fundo norte-americano entregou a Bruxelas antecipa as metas temporais estabelecidas para a estabilização do financiamento do banco.

Pelo que o matutino apurou, a Lone Star pretende focar os seus esforços na recuperação de crédito malparado e na rentabilização do imobiliário.

Contudo, o fundo internacional pode ter de enfrentar um travão: grande parte destes activos estão protegidos pelo mecanismo de partilha de riscos acordado com o Fundo de Resolução. Na prática, esta entidade pública terá sempre a última palavra sobre o destino dos créditos e imóveis abrangidos por este instrumento.

A aceleração do programa de gestão de ativos problemáticos deverá permitir capital e liquidez reforçar a aposta na concessão de crédito pelo Novo Banco mais cedo do que tinha sido previsto.