Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Dois dias de greve e um de tolerância de ponto fazem adiar 182 mil consultas

Nuno Fox

Para os sindicatos dos médicos, já não é possível cancelar esta paralisação agendada

Cerca de 8600 cirurgias programadas e 182 mil consultas externas de especialidade estão em risco de ser adiadas nos próximos dias, por causa dos dois dias de greve nacional de médicos e da tolerância de ponto decretada pelo Governo a propósito da visita do Papa a Fátima, conta o “Jornal de Notícias” esta terça-feira.

Para os sindicatos dos médicos, já não é possível cancelar esta paralisação agendada. O número de consultas adiadas vai depender em grande parte do número de médicos que aderirem à paragem de dois dias no Serviço Nacional de Saúde.

Somando-se a coincidência da passagem do Papa por Portugal e a respetiva tolerância de ponto, avizinham-se dias caóticos nas instituições de saúde portugueses. Muitos cidadãos poderão ser penalizados por esta mudança.

Segundo dados da Administração Central dos Sistemas de Saúde (ACSS), os hospitais portugueses realizaram cerca de 60 mil consultas e 2800 cirurgias por dia no ano passado.