Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

SNS vai pagar mais a médicos dispostos a fazer consultas fora do horário de trabalho

O valor extra que os médicos vão receber “pode ir dos 12 aos 19 euros” por consulta, avançou Fernando Araújo, secretário de Estado Adjunto e da Saúde

A prioridade: encurtar os tempos de resposta para as primeiras consultas de especialidade e cirurgias no Serviço Nacional de Saúde. Segundo Fernando Araújo, secretário de Estado adjunto e da Saúde, muito em breve o tempo de espera máximo para uma primeira consulta de radioterapia será de 15 dias, medicina nuclear e angiografias terá o limite de 30 dias, endoscopias, TAC e ressonâncias magnéticas até 90 dias.

O “Público” conta esta quarta-feira que o ministério vai oferecer compensações financeiras – pagar mais – aos médicos do SNS que estejam dispostos a trabalhar fora do horário de trabalho – ao fim-de-semana – como já acontece desde há mais de uma década com as cirurgias.

O valor extra que os médicos vão receber “pode ir dos 12 aos 19 euros” por consulta, disse o secretário de Estado Adjunto e da Saúde em entrevista ao matutino.

Para equilibrar as contas, com a despesa que resultará desta medida, o governante acredita que será possível realizar mais actos nos hospitais públicos e assim diminuir os gastos com as unidades privadas e do sector social com as quais o SNS tem acordos.

Só em 2016, o Estado gastou 440 milhões de euros em meios complementares de diagnóstico e terapêutico no privado.