Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Mauro Xavier demite-se do PSD devido a silêncio de Teresa Leal Coelho

Alberto Frias

Numa carta aberta aos militantes, o líder da concelhia acusa Teresa Leal Coelho de se ter “recusado expressamente e publicamente a dialogar ou reunir com a estrutura do PSD em Lisboa”

O silêncio com demissão se paga? Desde que o nome de Teresa Leal Coelho foi anunciado como candidata do PSD para a Câmara de Lisboa, há mais de um mês, a deputada social-democrata nunca trocou uma palavra com Mauro Xavier, o responsável pela concelhia do partido na capital. Havia neste silêncio uma vingança informal a ocorrer: Xavier, quando nome de Leal Coelho veio a público, tinha criticado Passos Coelho por escolher uma candidata sem hipóteses de ganhar e por não ter consultado a concelhia de Lisboa nessa nomeação.

Mauro Xavier pousou para a fotografia no dia do anúncio da candidatura, mas as feridas entre o líder do PSD Lisboa e a candidata nunca ficaram saradas. Teresa Leal Coelho nunca mais o contactou – o que seria de esperar que acontecesse, tendo em conta que é a concelhia que determina e facilita muito do processo da campanha eleitoral.

Esta quinta-feira, avança a TSF, Mauro Xavier decidiu abandonar o cargo que ocupava no partido e o líder máximo Passos Coelho já foi informado da decisão.

Numa carta com quatro parágrafos enviada aos militantes do partido, o presidente da Concelhia do PSD Lisboa diz a Passos que “não é por ter uma visão catastrofista das eleições” que se demite, mas porque a candidata e o líder do partido “devem ter toda a liberdade para tomarem as decisões que entenderem, como entenderem e quando entenderem”.

Na mesma missiva, o nome de Teresa Leal Coelho não fica intocado. Mauro Xavier acusa a candidata de se ter “recusado expressamente e publicamente a dialogar ou reunir com a estrutura do PSD em Lisboa”.

A demissão de Mauro Xavier será explicada e formalizada na reunião da concelhia desta quinta-feira.