Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Redução de alunos por turma vai começar pelas escolas mais pobres

Marcos Borga

Em Portugal, existem 137 agrupamentos de escolas Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), o que corresponde a cerca de 20% da rede de oferta formativa

A redução do número de alunos por turma vai avançar no próximo ano letivo. Para começar, será dada prioridade às escolas consideradas como sendo Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (TEIP), por regra zonas desfavorecidas, segundo o “Público”. O diploma que regulamenta as matrículas e a constituição de novas turmas, será publicado nesta segunda-feira em Diário da República.

Segundo o matutino, o número máximo de aluno por turma passará a ser o que vigorava antes das alterações introduzidas em 2013 por Nuno Crato: no 1.º ciclo o número de alunos passará de 26 para 24 e nos restantes ciclos de escolaridade baixará de 30 para 28.

Esta medida começará apenas por ser aplicada nos anos iniciais de ciclo (1.º, 5.º, 7.º e 10.º anos). Em Portugal, existem 137 agrupamentos de escolas TEIP, o que corresponde a cerca de 20% da rede de oferta formativa - cerca de 200 mil alunos estudam nestas áreas.

Neste momento, ainda não estão disponíveis dados que permitam saber o número de turmas que serão abrangidos pela redução de alunos.