Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Marcelo insiste que Costa crie estratégia para os sem-abrigo

Presidente da República esteve reunido com seis instituições que dão apoio às pessoas sem-abrigo, na sede da Comunidade Vida e Paz. Esta noite, estará nas ruas de Lisboa a distribuir comida

Gestos subtis e ações indiretas. Tem sido assim que Marcelo Rebelo de Sousa tem lembrado o Governo de António Costa que uma estratégia nacional para os sem-abrigo devia ser uma prioridade para este ano. Esta quarta-feira à noite, o Presidente da República irá estar no Saldanha, juntamente com uma equipa de voluntários da associação Centro de Apoio ao Sem Abrigo (CASA), para distribuir refeições.

Na terça-feira, Marcelo Rebelo de Sousa esteve reunido com seis instituições que dão apoio às pessoas sem-abrigo, na sede da Comunidade Vida e Paz. “Vim aqui para ouvir as instituições que têm enfrentado aquilo que é um desafio nacional, no momento em que o Governo prepara a estratégia para 2017/2023, que deveria ser apresentada até ao final do mês de abril”, disse o Presidente.

O Executivo de António Costa tinha prometido que até ao final de abril seria apresentada uma nova Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas Sem-Abrigo (ENIPSA) 2017/2023. Mas o processo parece estar a avançat mais devagar do que o Marcelo gostaria.

“Já estamos em abril. Convém que não se perca o ano de 2017 e que com os contributos destas e muitas outras instituições seja aplicada a estratégia 2017-2023, mas para ser aplicada em 2017 e não para ser aplicada em 2018”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, dando a entender que receia atrasos na implementação do plano do Governo.

“O papel do Presidente da República é ir acompanhando e apoiando aquilo que todos queremos que seja uma grande estratégia, um grande desígnio, uma grande finalidade nacional: não é de um grupo, não de um conjunto de pessoas, não é de instituições, é de todo o país, temos de acabar com essa situação dos sem-abrigo”, sublinhou.