Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Santa Casa da Misericórdia de Lisboa poderá entrar no Montepio

Luís Barra

A “abertura do capital” da CEMG a instituições da área social implicará, no futuro, recentrar a atividade do banco na economia social

Para dar mais solidez ao banco, a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e outras instituições da área social poderão entrar no capital da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG), avança o “Diário de Notícias” esta quinta-feira. Esta solução está a ser apadrinhada pelo Governo e conta com o apoio da dona da CEMG, a Associação Mutualista Montepio Geral(AMMG).

Tomás Correia, presidente AMMG, esteve muito ocupado nas últimas semanas: teve reuniões com o Governo, o Banco de Portugal, a Santa Casa de Lisboa e outras instituições. “Vejo com bons olhos a associação da Santa Casa da Misericórdia e de outras instituições da área social à Caixa Económica Montepio Geral”, disse o ministro do Trabalho e Segurança Social, Vieira da Silva, ao “DN”.

Segundo fontes do matutino, a “abertura do capital” da CEMG a instituições da área social implicará, no futuro, recentrar a atividade do banco na economia social, isto é, no apoio ao chamado terceiro sector da economia. Na prática, isto fará com que o banco regresse às suas origens, tal como foi concebido pelos fundadores.