Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

IMI sobe para 60% dos edifícios comerciais, industriais e de serviços

Existem em Portugal 1,35 milhões de prédios afetos à indústria, comércio e serviços, aos quais corresponde um valor fiscal de 132 mil milhões de euros

O Imposto Municipal de Imóveis (IMI) vai descer para quase todos em 2017, como é tendência em ano de eleições autárquicas. A exceção serão os edifícios afetos à indústria, comércio e serviços: 60% destes vão sofrer um aumento no IMI, conta o “Jornal de Negócios” esta segunda-feira.

De acordo com os números fornecidos pelo Ministério das Finanças ao matutino, esta categoria de prédios representam 10% de todo o parque imobiliário nacional; existem em Portugal 1,35 milhões de prédios afetos à indústria, comércio e serviços, aos quais corresponde um valor fiscal de 132 mil milhões de euros.

Dos 1,35 milhões de edifícios, só uma parte verá a sua fatura do IMI subir este ano: 817.720, o equivalente a 60% dos prédios. Segundo as contas do “Negócios”, a atualização extraordinária do valor patrimonial tributário de 2,25% que entrará em vigor este ano deverá render em torno de 700 mil euros adicionais aos cofres das autarquias.