Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Acusação a Sócrates poderá atrasar-se um mês

Os investigadores do DCIAP deverão precisar de mais tempo para interrogatórios. Em causa estarão documentos apreendidos em julho de 2016 durante buscas à Portugal Telecom

O despacho de acusação contra José Sócrates poderá estar só fechado daqui a um mês, apesar do prazo para o Ministério Público terminar a investigação findar na sexta-feira, 17 de Março, avança o jornal “i” esta segunda-feira.

Segundo o matutino, os investigadores do Departamento Central de Investigação e Acção Penal deverão precisar de mais tempo depois de interrogarem novamente as testemunhas e arguidos do processo – José Sócrates volta a ser interrogado esta tarde. Em causa estarão documentos apreendidos em julho de 2016 durante buscas à Portugal Telecom e a alguns dos seus administradores.

Para além de Sócrates, Joaquim Barroca, fundador do Grupo Lena, e Ricardo Salgado deverão ser ouvidos nesta nova ronda de interrogatórios.