Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Aethel Partners faz proposta surpresa de €4000 milhões pelo Novo Banco

Nuno Botelho

O Fundo de Resolução receberá no máximo 3000 mil milhões de euros, mas a Aethel deixa também espaço para um aumento de capital de mil milhões de euros

Afinal havia (há) outro fundo interessado no Novo Banco. Uma semana depois do Banco de Portugal ter começado a negociar em exclusivo a venda do Novo Banco com o fundo norte-americano Lone Star, contando com a presença de representantes de Bruxelas e do Governo, surge uma nova carta no baralho. De acordo com o que revela esta segunda-feira o “Jornal de Negócios”, o fundo Aethel Partners entregou na semana passada uma carta de intenções pelo “banco bom” que resultou do antigo BES: a proposta poderá chegar aos quatro mil milhões de euros.

Segundo o matutino, existem algumas condicionantes: o Fundo de Resolução receberá no máximo 3000 milhões de euros (dependendo ainda de algumas questões relacionadas com litigância), mas a a Aethel deixa também espaço para um aumento de capital de mil milhões de euros.

A proposta da Aethel, empresa liderada por Ricardo Santos Silva e Aba Schubert, e criada de propósito para este negócio, prevê a manutenção no capital do Novo Banco por cinco anos e é feita em parceria com investidores institucionais não identificados.

Neste momento, ainda não se sabe qual terá sido a reação do Governo e do Banco de Portugal a esta proposta. Porém, tendo em conta as últimas informações vindas a público, esta iniciativa da Atheal Partners ultrapassa a da Lone Star por muitos milhões de euros.

Sabia-se que a Lone Star oferecia 750 milhões, mas o valor caiu para um montante não identificado quando deixou de haver uma garantia estatal para os activos problemáticos.

Já o aumento de capital previsto pela Aethel é de mil milhões de euros, o valor da capitalização que a Lone Star também está disposta a empreender.