Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Lone Star dá como perdida dívida de Angola ao Novo Banco

Nuno Botelho

O fundo norte-americano interessado na aquisição do Novo Banco não está com muitas expectativas quanto ao retorno dos empréstimos acordados na intervenção do BESA, hoje Banco Económico. Em causa estão 600 milhões de euros

O preço do Novo Banco parece estar em tendência decrescente. Na semana passada, veio a público que a Lone Star não tem esperanças de recuperar os empréstimos concedidos a José Guilherme, empresário que “ofereceu” um presente de 14 milhões a Ricardo Salgado, ou ao madeirense Joe Berardo.

Esta quinta-feira, o “Jornal de Negócios” avança que o fundo norte-americano também não está com muitas expectativas quanto aos empréstimos acordados na intervenção do BESA, hoje Banco Económico. Em causa estão 600 milhões de euros.

Segundo o matutino, a Lone Star considera estes ativos problemáticos e quer dividir com o Estado o risco de os comprar. Por isso, deverá incluí-lo na lista de ativos a que a Lone Star atribui um valor nulo. Na prática, isto fará descer o valor do Novo Banco.

Contabilizando alguns dos empréstimos dados como perdidos pela Lone Star que já foram conhecidos, o Novo Banco perde logo em valor mais de mil milhões de euros. Só José Guilherme tem cerca de 200 milhões de euros a devolver; e Berardo chegou a ter créditos de 300 milhões de euros.

O “Negócios” conta ainda que a Holding Violas, que foi convidada esta semana a juntar-se à compra pelo fundo norte-americano, já fez saber que não está interessada nesse negócio.