Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

José Guilherme: “Estou a cumprir ao milímetro o que acordei com o Novo Banco”

Segundo o empresário, o acordo de reestruturação das dívidas – dele e de sócios seus em diversas empresas – firmado com o Novo Banco, em janeiro do ano passado, prevê o pagamento anual de 10 milhões de euros para amortizar capital em dívida e respectivos juros. “Tenho os juros e as amortizações em dia”, diz José Guilherme

A Lone Star está com baixas expectativas quanto ao pagamento do empréstimo de cerca de 200 milhões de euros concedido a José Guilherme, empresário que “ofereceu” 14 milhões a Ricardo Salgado, pelo ex-Banco Espírito Santo. Apesar deste financiamento ter sido renegociado há cerca de um ano, veio a público esta terça-feira que este foi posto na lista dos ativos do Novo Banco a que o fundo norte-americano atribui valor nulo. Ou seja, dá como perdido.

De Angola, José Guilherme reagiu à posição da Lone Star. “Estou a cumprir ao milímetro o que acordei com o Novo Banco”, diz, em declarações ao “Jornal de Negócios” esta quarta-feira.

Para além dos empréstimos que contraiu, o construtor é também o responsável pelo pagamento de outros adiantamentos contraídos por devedores do Novo Banco que eram seus sócios em diversas empresas e a que o empresário deu o seu aval. "Assumi dívidas de outros [devedores]. Estou a pagar as minhas dívidas e as dos meus sócios", diz ao matutino.

Segundo o construtor, o acordo de reestruturação das dívidas – dele e dos sócios – firmado com o Novo Banco, em janeiro do ano passado, prevê o pagamento anual de 10 milhões de euros para amortizar capital em dívida e respectivos juros. José Guilherme diz estar a honrar esse compromisso. “Tenho os juros e as amortizações em dia”, afirma.