Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Lone Star não espera recuperar empréstimos concedidos a Joe Berardo e José Guilherme

JOSÉ CARLOS CARVALHO

Fundo norte-americano dá por perdidos os cerca de 200 milhões de euros que José Guilherme, empresário que “ofereceu” um presente de 14 milhões a Ricardo Salgado, deve ao Novo Banco

O fundo norte-americano Lone Star, que negoceia a compra do Novo Banco com o Banco de Portugal, não tem esperança de recuperar todos os empréstimos concedidos pela instituição, alguns dos quais envolvidos neste momento em processos judiciais. De acordo com o “Jornal de Negócios” esta terça-feira, o fundo dá por perdidos os cerca de 200 milhões de euros que José Guilherme, empresário que “ofereceu” um presente de 14 milhões a Ricardo Salgado, deve ao banco.

O empréstimo concedido a José Guilherme foi renegociado há cerca de um ano, mas o fundo norte-americano tem sérias dúvidas de que o construtor venha a liquidar esse crédito. Segundo o matutino, este financiamento está na lista de ativos a que a Lone Star atribui um valor nulo – já nas contas de António Ramalho, atual líder da instituição, estes empréstimos ainda não foram registados nas imparidades para a totalidade do crédito.

Outro dos nomes que o “Negócios” avança como maior devedor é o de Joe Berardo. O “Correio da Manhã” divulgou em abril do ano passado uma lista dos maiores devedores do Novo Banco: o empresário madeirense chegou a ter créditos de 300 milhões de euros e José Guilherme de mais de 260 milhões.