Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Universidades contratam professores para darem aulas a custo zero

Flickr

Universidade do Porto contratou este ano 40 professores sem remuneração. Em Lisboa, a Universidade Nova tem voluntários a dar aulas

De graça, à borla, a custo zero ou de forma voluntária são eufemismos utilizados para quem trabalha sem receber. Até ao nível universitário. Segundo o “Jornal de Notícias” esta quarta-feira, foram detectados 176 casos de docentes e investigadores a trabalharem de graça em universidades públicas portuguesas em 2014.

Só a Universidade do Porto contratou este ano 40 professores sem remuneração. Já em Lisboa, a Universidade Nova tem voluntários a dar aulas. Segundo o Ministério da Educação, em 2014, existiam 176 docentes nesta situação - entretanto os números ainda não foram atualizados.

O Sindicato Nacional do Ensino Superior (Snesup) considera este recrutamento “ilegal”, mas as instituições discordam. O Snesup diz ainda que o número de docentes nesta situação deve ser superior ao detetado pelo Ministério.