Siga-nos

Perfil

Expresso

Revista de imprensa

Condenações por corrupção são cada vez menos mas PJ investiga mais

DR

Entre 2007 e 2015 o número de condenações por crime de corrupção reduziu para menos de metade

Expresso

Dados da Direção-Geral de Política de Justiça (DGPJ), citados pelo Diário de Notícias (DN), revelam entre 2007 e 2015 o número de condenações por crime de corrupção reduziu para menos de metade (de 52 para 25).

O número de arguidos há nove anos era, no entanto, bem mais expressivo (102) face ao do ano passado (45). Já o número de investigações feitas pela Polícia Judiciária (PJ) apresenta valores mais expressivos: 473 investigações (média de uma por dia) no ano passado contra 345 em 2014.

Ao DN, o diretor nacional da PJ, Almeida Rodrigues, admitiu que os números de investigações e detenções de suspeitos por corrupção são “altos”, mas recusou-se a fazer um paralelo entre estes dados e as decisões dos magistrados judicias em tribunais de primeira instância. “Muitas das denúncias que nos chegam não têm sustentabilidade. Uma coisa é a investigação e outra é a acusação”, disse o diretor, acrescentando que “analisar esses dados da acusação face às condenações é que faria sentido”.